Busca avançada
Ano de início
Entree

Enriquecimento da dieta do bicho-da-seda com calda bordalesa

Processo: 12/24430-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2013
Vigência (Término): 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Daniel Nicodemo
Beneficiário:Juliana Fernandes
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Assunto(s):Sericicultura   Nutrição animal   Bichos-da-seda

Resumo

O bicho-da-seda (Bombyx mori) alimenta-se exclusivamente das folhas da amoreira (Morus alba) e o enriquecimento dessa dieta pode favorecer o desenvolvimento das lagartas e a produção de casulos. A Calda Bordalesa é uma solução obtida a partir da mistura de sulfato de cobre e cal em água que vem sendo amplamente aplicada com a finalidade de combater doenças fúngicas nas lavouras. Considerando-se a importância da turgescência das folhas para a ingestão de alimento pelas lagartas e que o cobre propicia melhorias na qualidade do fio de seda, sugere-se que a Calda Bordalesa possa ser utilizada no enriquecimento da dieta do bicho-da-seda promovendo aumento da qualidade dos casulos e reduzindo a suscetibilidade às doenças fúngicas comuns a esse inseto. O objetivo do presente trabalho é verificar se a adição de Calda Bordalesa à dieta das lagartas do bicho-da-seda favorece o consumo de alimento e produção de casulos pelas lagartas, além de verificar se há menor propensão às doenças fúngicas em decorrência da aplicação da referida calda. O experimento será realizado no Setor de Sericicultura da UNESP, Campus Experimental de Dracena, entre Janeiro e Dezembro de 2013. As lagartas serão divididas em cinco grupos, sendo três alimentados com folhas de amoreira enriquecidas com Calda Bordalesa, em três concentrações. Para comparar os resultados obtidos a partir da alimentação enriquecida com Calda Bordalesa, um grupo de lagartas será alimentado exclusivamente com folhas de amoreira e outro com folhas de amoreira umedecidas com água. Serão analisados o consumo de alimento pelas lagartas, o grau de contaminação das lagartas com colônias de fungos e a qualidade dos casulos obtidos nos cinco grupos experimentais. Será adotado um delineamento inteiramente casualizado, com três repetições. Os dados serão submetidos à análise de variância, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey, a 5% de significância. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FERNANDES, J.; NICODEMO, D.; OLIVEIRA, J. E.; SILVA, F. A.; FIDELIS, M. E. A.; SILVA, L. E.; TONOLI, G. H. D. Enhanced silk performance by enriching the silkworm diet with bordeaux mixture. Journal of Materials Science, v. 52, n. 5, p. 2684-2693, MAR 2017. Citações Web of Science: 3.
FERNANDES, JULIANA; COSTA BRANCALHAO, ROSE MEIRE; NICODEMO, DANIEL; CHASKO RIBEIRO, LUCINEIA DE FATIMA; SANTORUM, MARILUCIA. Mulberry leaves treated with bordeaux mixture protect silkworm caterpillars against fungal and viral diseases. SEMINA-CIENCIAS AGRARIAS, v. 37, n. 1, p. 43-53, 2016. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.