Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das adaptações hemodinâmicas e morfométricas cardiovasculares promovidas por diferentes abordagens farmacológicas em associação ao treinamento físico aeróbio em ratos hipertensos

Processo: 13/02756-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2013
Vigência (Término): 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Hugo Celso Dutra de Souza
Beneficiário:Suenimeire Vieira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Exercício físico   Hipertensão   Hemodinâmica   Tratamento farmacológico

Resumo

A hipertensão arterial sistêmica é caracterizada por diversas perturbações fisiológicas cardiovasculares que envolvem alterações hemodinâmicas, morfométricas e autonômicas. Embora, na maioria das vezes a ocorrência seja idiopática e multicausal, fatores de risco modificáveis ligados aos hábitos de vida, como o consumo excessivo de álcool, dieta hipersódica e hiperlipidêmica, aumento do percentual de gordura corporal, e o sedentarismo aumentam sensivelmente o risco do agravamento da doença, podendo culminar com a falência cardiovascular. Em relação ao tratamento, a prescrição de diferentes classes de fármacos associada às mudanças no estilo de vida, principalmente por meio da prática regular de exercícios físicos, promovem o controle da doença na maioria dos casos. Entretanto, embora o exercício físico exerça grandes benefícios na prevenção e tratamento da hipertensão, pouco se sabe dos seus efeitos hemodinâmicos, teciduais cardíacos e autonômicos quando combinado às diferentes classes de medicamentos anti-hipertensivos, inclusive não está claro se há diferenças em decorrência da escolha do tratamento farmacológico associado ao exercício físico, quer seja em tratamentos de curto ou longo prazo. Dessa forma, o objetivo do presente projeto é investigar os efeitos da associação a curto e a longo prazo entre as diferentes terapias farmacológicas anti-hipertensivas e o exercício físico aeróbio sobre a hemodinâmica e morfometria cardíaca em ratos espontaneamente hipertensos (Spontaneously Hypertensive Rats - SHRs). Para tanto, SHRs com 18 semanas serão distribuídos em dois grandes grupos; grupo de ratos sedentários (N=48) e grupo de ratos treinados (N=48) por meio de sessões de 60 minutos/diários de exercício aeróbio (natação) durante 10 semanas. Cada grande grupo será subdividido em 06 menores grupos (N=08) que serão tratados por meio da água de beber durante as 10 semanas com as seguintes substâncias; veículo, enalapril (30mg·kg1·d1), losartan (30mg·kg1·d1), hidroclorotiazida (10mg·kg1·d1), propranolol (10mg·kg1·d1) e amlodipina (10mg·kg1·d1).Os protocolos envolverão as seguintes abordagens; estudo da evolução da pressão arterial por meio da telemetria; estudo da função sistólica ventricular esquerda; avaliação funcional da contratilidade cardíaca; quantificação da expressão dos receptores ²-adrenérgicos cardíacos; dosagens séricas de catecolaminas; e análise da morfometria cardíaca.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
VIEIRA, Suenimeire. Estudo das adaptações morfológicas e funcionais cardíacas promovidas pela abordagem farmacológica em associação ao treinamento físico aeróbio em ratos hipertensos. 2017. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.