Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo histopatológico e da formação de centros de melano macrófagos durante reação inflamatória crônica de Tilápias do Nilo, tratadas com dexametasona, vacinadas e desafiadas com Streptococcus agalactiae

Processo: 13/04763-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2013
Vigência (Término): 30 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Marco Antonio de Andrade Belo
Beneficiário:Karoliny Rafaela Flora Zanin
Instituição-sede: Universidade Camilo Castelo Branco (UNICASTELO). Campus Descalvado. Descalvado , SP, Brasil
Assunto(s):Oreochromis niloticus   Streptococcus agalactiae   Histopatologia   Corticosteroides

Resumo

Este estudo tem por objetivo avaliar as alterações histopatológicas e a formação de centros de melanomacrófagos durante resposta inflamatória crônica de tilápias do Nilo, Oreochromis niloticus, tratadas com dexametasona, vacinadas e desafiadas com Streptococcus agalactiae. Para tal, foram utilizadas 96 tilápias jovens, pesando cerca de 150g cada, acondicionadas em 12 aquários, capacidade de 1000 L, abastecidos com água corrente desprovida de cloro, constituindo quatro tratamentos: GV = Glicocorticoide e Vacinadas; GN = Glicocorticóide e Não Vacinadas; NV= Não glicocorticoide e vacinadas; NN= Não glicocorticoide e não vacinadas. A vacinação e o desafio com a bacterina de Streptococcus agalactiae, inativada em formalina, foi realizada 15 dias antes e no dia zero com inóculos 1,0 x 108 UFC, aplicados via IM (Tratamentos GV e NV) e sobre uma lamínula de vidro redonda (9 mm de diâmetro) para ser implantada no subcutâneo, respectivamente. No momento do implante foram realizados os tratamentos com o glicocorticóide dexametasona nos grupos GV e GN, dose de 2mg/kg na concentração de 0,2%, via intramuscular. Dois, quatro e oito DPI, foram realizadas as colheitas de fragmentos do rim, baço e fígado para estudo histopatológico e de formação de centros de melano macrófagos. Assim como, fragmentos de musculatura estriada esquelética no local do implante da lamínula foram colhidas para estudo histopatológico no local da inflamação. A correlação dos achados histopatológicos aos resultados observados nos estudos eritrocitário, leucocitário, bioquímico e somático, realizados na primeira fase desta investigação (Processo FAPESP: 2011/08864-9), fornecerão importantes subsídios na compreensão do efeito glicocorticoide na fisiopatologia da resposta inflamatória crônica de tilápias vacinadas e desafiadas contra S. agalactiae. (AU)