Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de diferentes frequências de alimentação sobre o desempenho, características de carcaça, comportamento ingestivo, saúde ruminal, e digestibilidade de bovinos Nelore confinados

Processo: 13/06247-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Danilo Domingues Millen
Beneficiário:Juliana da Silva
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/02069-5 - Efeito de diferentes frequências de alimentação sobre o desempenho, características de carcaça, comportamento ingestivo, saúde ruminal, e digestibilidade de bovinos Nelore confinados, AP.R
Assunto(s):Digestibilidade   Comportamento animal   Digestão animal   Bovinos

Resumo

O objetivo deste estudo será avaliar o efeito de diferentes frequências de fornecimento de alimento sobre o desempenho produtivo, comportamento ingestivo, características de carcaça, digestibilidade do amido e FDN, e saúde ruminal de bovinos Nelore terminados em confinamento. Serão utilizados 48 animais machos inteiros da raça Nelore, com peso vivo médio inicial de 370 kg, provindos de sistema de recria a pasto. Os animais serão divididos em quatro tratamentos de acordo com a frequência de alimentação adotada: 1) fornecimento da ração 1x ao dia (08:00), 2) fornecimento da ração 2x ao dia (8:00 e 14:00), 3) fornecimento da ração 3x ao dia (8:00, 11:00 e 17:00) e 4) fornecimento da ração 4x ao dia (8:00, 11:00, 14:00 e 17:00), caracterizando delineamento inteiramente casualizado, em que cada tratamento contará com 12 animais (1 animal/baia). No início do período experimental e a cada 21 dias todos os animais serão pesados. A ingestão de matéria seca será medida todos os dias, para então calcular-se o ganho de peso diário médio, e conversão alimentar. Da mesma forma, os animais serão submetidos a avaliações de ultrassonografia no início e no final do período de confinamento para avaliação da deposição de músculos e gordura na carcaça, sendo abatidos em frigorífico comercial ao alcançarem peso vivo final médio de 490 kg após 84 dias de alimentação. Também serão avaliados neste projeto como variáveis resposta: 1) comportamento ingestivo e seletividade da ração; 2) flutuação do consumo de matéria seca; 3) morfologia em termos macroscópicos e microscópicos do epitélio ruminal como número e área das papilas por cm2 e área da superfície absortiva; 4) histologia do epitélio ruminal como altura e espessura das papilas, espessura da camada de queratina, e índice mitótico; 5) proliferação celular e apoptose do epitélio ruminal por meio de ensaios de imuno-histoquímica; 6) digestibilidade do amido e FDN no trato digestivo total; 7) incidência de rumenites e abscessos de fígado; 8) características de carcaça. (AU)