Busca avançada
Ano de início
Entree

Arranjos organizacionais dos sistemas europeus de produtos agro-alimentares (A perspectiva brasileira)

Processo: 13/04622-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 18 de maio de 2013
Vigência (Término): 26 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Administração - Administração de Setores Específicos
Pesquisador responsável:Decio Zylbersztajn
Beneficiário:Decio Zylbersztajn
Anfitrião: Gaetano Martino
Instituição-sede: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Università degli Studi di Perugia, Itália  
Assunto(s):Agronegócio   Indústria agrícola   Alimentos   Contratos   Economia de mercado

Resumo

O objetivo do projeto é levar em consideração as conquistas conceituais sobre as modalidades de organização dos sistemas Agroidustrias europeus (SAGs) na visão da política agrícola e alimentar europeia.A governança política desempenha um papel crítico em assegurar o pré-requisito essencial de uma economia de mercado (Dixit, 2009), elementos relevantes para as escolhas organizacionais. Os agentes resolvem o problema de coordenar as trocas verticais, através da adoção de modos de governança que promovem uma adaptação eficiente (Masten, 2000, p. 175).Historicamente, a intervenção política europeia nos Sistemas Agroindustrias, determinou incentivos importantes para a integração. Decisores políticos europeus estão se conscientizando da importância de modos de governança na melhoria destes sistemas.A integração entre regiões e países depende do surgimento de estruturas e normas (Varzakas, Jukes, 1997, p. 507) que, por sua vez, influenciam a escolha dos modos de governança. Integrações européias também baseada na convergência dos arranjos institucionais em direção a um arcabouço comum europeu, em que os modos de governança são capazes de proporcionar oportunidades iguais ou comparáveis para a mobilizaçãode recursos em todos os contextos produtivos na europa nos sistemas agroindustriais. Por outro lado, o processo de integração influenciar os padrões de divisão do trabalho em AFSS (Chevassus-Lozza, Galliano, 2009, p 139;. Levchenko, Zang, 2012, p 586.) e a coesão entre os processos econômicos.Sob este ponto de vista o projeto tem três objetivos:1. Contribuir para uma conceptualização sistemática dos modos de governança nos sistemas agroindustriais europeus: este objetivos serão resultado da revisão sistemática da literatura.2. Contribuir para uma melhor compreensão de como os modos de organização relacionam-se com os objetivos da política de intervenção da UE na política dos SAGs: estes objetivos dizem respeito ao papel instrumental dos modos de governança no delineamento de políticas e será obtido através de evidências da literatura e dos resultados da análise Delphi, enfatizando como arranjos organizacionais contribuem para a alocação de recursos, distribuição de renda, entre os diferentes elos dos SAGs, proteção ambiental e de saúde e de coesão social em escalas regional e local.3. Fornecer uma rede de conceitos para aumentar o conhecimento básico necessário no desenho de políticas de intervenção: Este objetivo é um resultado da integração dos objetivos anteriores em um arcabouço único.Chevassus-Lozza E., Galliano D., (2009), Agronegócios vol. 25 (1) 128-143COM (2009): Melhor funcionamento da cadeia de abastecimento alimentar na Europa, Bruxelas 28.10.2009)Dixit A., (2009), American Economic Review, vol. 99, 1, pp 3-24Levchenko AA, Zhang J., (2012), Política Económica, pp 567-602Masten SE, (2000), Organização Indutrial, 9, 173-195Varzakas T., David Jukes D., (1997), Política Alimentar, vol. 22, No. 6, pp 501-514, 1997 (AU)