Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso da espectroscopia do infravermelho próximo na avaliação da qualidade de frutos íntegros de açaizeiro e palmiteiro-juçara: modelagem e quimiometria

Processo: 13/06089-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Gustavo Henrique de Almeida Teixeira
Beneficiário:Luis Carlos Cunha Junior
Supervisor no Exterior: Kerry B. Walsh
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Central Queensland University (CQU), Austrália  
Vinculado à bolsa:11/19669-2 - Uso da espectroscopia do infravermelho próximo na avaliação da qualidade de frutos íntegros de açaizeiro e palmiteiro-juçara: modelagem e quimiometria, BP.PD
Assunto(s):Pós-colheita   Qualidade dos alimentos   Espectroscopia infravermelha   Quimiometria   Antocianinas

Resumo

A espectroscopia do infravermelho próximo, do inglês "Near Infrared Spectroscopy" (NIR) juntamente com ferramentas quimiométricas, pode ser empregada, entre outras técnicas, para melhorar o processo de seleção, classificação de frutos de açaizeiro e palmiteiro-juçara e, consequentemente, a qualidade do produto final (polpa e/ou bebida) das agroindústrias que exploram estes frutos. Dentre as várias vantagens da espectroscopia NIR destacam-se a sua rapidez, a natureza não destrutiva da análise, baixo custo, ausência na preparação das amostras e possibilidade de automação dos processos de controle de qualidade nas casas de embalagens e agroindústrias. Contudo, no Brasil esta técnica não está sendo utilizada em produtos in natura visando à determinação de sua qualidade. Apesar da simplicidade aparente quanto à utilização da espectroscopia NIR e sua possível aplicação como uma técnica não invasiva para seleção e classificação de frutos íntegros, está só pode ser adequadamente implementada utilizando-se métodos quimiométricos de modelagens adequados associado a grande base de dado, oriundos de indústrias e/ou advindas de experimentação. Desta forma, ferramentas quimiométricas de análise, tanto qualitativa como quantitativa, são necessárias para o sucesso da técnica espectroscopia NIR devido principalmente a grande quantidade de informações física e/ou químicas contidas nos espectros NIR. Deste modo, este projeto tem por objetivo complementar o projeto Pós-Doutorado (FAPESP proc. 2011/19669-2) no aprimoramento no desenvolvimento de modelos quimiométricos da base de dados coletados nos anos 2012 e 2013 de espectros NIR de frutos íntegros de açaizeiro (Euterpe oleracea Mart.) e de palmiteiro-juçara (Euterpe edulis Mart.) para quantificação dos teores de antocianinas totais e sólidos solúveis, assim estabelecendo modelos matemáticos que possam ser usados futuramente pelas agroindústrias que exploram estes frutos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.