Busca avançada
Ano de início
Entree

O dizer da verdade: Heidegger, Platão e a alétheia

Processo: 13/07713-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Marco Aurélio Werle
Beneficiário:Francisco David Camello Casado
Supervisor no Exterior: Hans-Helmuth Gander
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Freiburg, Alemanha  
Vinculado à bolsa:11/06426-4 - O dizer da verdade: Heidegger, Platão e a alétheia, BP.PD
Assunto(s):Hermenêutica   Fenomenologia (filosofia)

Resumo

O projeto de pesquisa no exterior aqui proposto, pensado como parte do projeto de pesquisa de pós-doutorado atualmente em andamento "O dizer da verdade: Heidegger, Platão e a alétheia" (Processo FAPESP 2011/06426-4) que desenvolvemos no Departamento de Filosofia da FFLCH da Universidade de São Paulo (USP) sob a supervisão do Prof. Dr. Marco Aurélio Werle, tem como primeiro objetivo realizar uma leitura da "verdade" em Heidegger como alétheia em correspondência com as transformações acontecidas no pensamento contemporâneo pretendendo, assim, alcançar uma análise da recepção e do impacto da perspectiva heideggeriana sobre a "verdade" na filosofia contemporânea. Partindo da perspectiva do restabelecimento do valor ontológico do discurso, o projeto se abre para as considerações acerca da verdade e do dizer em outros autores, singularmente com a reflexão do último Foucault sobre a parresía. No atual panorama filosófico, na tensão entre a hermenêutica fenomenológica pós-heideggeriana e as filosofias da diferença e alteridade pós-estruturalistas, alétheia como parresía oferecem alternativas para a noção dominante da verdade como verificação, correspondência e adequação, e abrem-se, além do âmbito do conhecimento científico, para outras áreas da cultura, tendo assim impacto sobre a arte, a política, a história, etc. Nesse contexto, nosso projeto BEPE analisa as condições do retorno contemporâneo dessas noções de alétheia e parresía em Heidegger e Foucault a partir da consideração do dizer da verdade como ação. Nesse sentido, pretende vislumbrar uma possibilidade de encontro frutífero entre ambas propostas, assim como avaliar o significado, em tais pensamentos, de Platão e do platonismo na história da filosofia. O segundo objetivo do projeto de pesquisa no exterior consiste em avaliar o impacto na interpretação heideggeriana do Platão como matriz da metafisica do volume aparecido o ano passado dos seminários sobre Platão que Heidegger ofereceu em 1930/31 e 1932 dedicados aos diálogos Parmênides e Fedro (Seminare: Platon - Aristoteles - Augustinus, Mark Michalski (Ed.), Gesamtausgabe, Band 83, 2012) estudando também a bibliografia mais atual sobre o tema. (AU)