Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos antioxidantes do sucralfato na mucosa cólica exclusa de trânsito intestinal. estudo experimental em ratos

Processo: 12/16236-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2013
Vigência (Término): 30 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Carlos Augusto Real Martinez
Beneficiário:Giovanna Riccitelli Do Couto
Instituição-sede: Universidade São Francisco (USF). Campus Bragança Paulista. Bragança Paulista , SP, Brasil
Assunto(s):Colostomia   Dano ao DNA   Imuno-histoquímica   Peroxidase   Estresse oxidativo

Resumo

Colite de exclusão (CE) é uma doença caracterizada pelo desenvolvimento de processo inflamatório crônico na mucosa de segmentos do intestino grosso desprovidos de trânsito intestinal. A enfermidade apresenta aspectos clínicos, endoscópicos e histológicos semelhantes às doenças inflamatórias intestinais sugerindo bases etiopatogenicas comuns. O surgimento da CE encontra-se relacionado à deficiência de ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) na luz intestinal, que representam o principal substrato energético das células epiteliais do cólon. A deficiência intraluminar dos AGCC alterando o metabolismo energético das células da mucosa cólica, leva à formação de radicais livres de oxigênio (RLO) que provocam lesão dos diferentes sistemas de adesão intercelular, principalmente representados pelos sistemas de junções de oclusão e adesão celular. A alteração das proteínas componentes das junções intercelulares possibilita a invasão da camada submucosa estéril por bactérias e antígenos existentes na luz intestinal, deflagrando a resposta inflamatória tecidual que caracteriza a doença. Embora a CE seja uma enfermidade relativamente comum, com incidência crescente em todo mundo, onde o estresse oxidativo decorrente de modificações do metabolismo energético celular representa, a provável base etiopatogênica, até a presente data não se estudou, experimentalmente, os efeitos de substâncias com atividade antioxidante, tais como o ácido 5-aminosalicilico (mesalazina), n-acetilcisteina, sucralfato e os extratos aquosos de Ilex paraguariensis e da Curcuma longa , no conteúdo e padrão de expressão das proteínas constituintes dos sistemas de adesão intercelular, em modelos experimentais de CE. O objetivo do presente estudo é avaliar, experimentalmente, os efeitos antioxidantes da mesalazina, n-acetilcisteína, sucralfato, extrato aquoso da Curcuma longa e Ilex paraguariensis na manutenção do conteúdo e padrão de expressão das proteínas presentes nos sistemas de junções de oclusão e de adesão intercelulares em modelo experimental de colite de exclusão.