Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de genes associados ao estresse térmico em frangos de corte por meio de RNA-Seq

Processo: 13/02105-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
Pesquisador responsável:Luiz Lehmann Coutinho
Beneficiário:Andrezza Maria Felício Ament
Instituição Sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia computacional   Genes diferencialmente expressos   Estresse térmico   Avicultura
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Avicultura | bioinformática | estresse térmico | genes diferencialmente expressos | Biotecnologia Animal

Resumo

O estresse por calor afeta o desempenho das aves e é um dos principais problemas enfrentados pela cadeia avícola, o qual diminui a taxa de crescimento, aumenta a mortalidade, e causa significativas alterações nos atributos de qualidade da carne. Desta forma, pretende-se estudar os efeitos do estresse por calor sobre o estado fisiológico das aves, utilizando a tecnologia de sequenciamento de RNA total de nova geração (RNA-Seq). O uso desta tecnologia permitirá a identificação de transcritos que estejam associados aos diferentes tratamentos (exposição ao calor e suplementação da dieta com vitaminas C e E) e, ao mesmo tempo, aos mecanismos de regulação do crescimento e desenvolvimento muscular, metabolismo energético, sistema imunológico e de antioxidação e contribuirá para a formação de recursos humanos na área. Para isto, aos 28 dias de idade, aves comerciais foram distribuídas em três grupos: estresse por calor (32 °C), termo neutro (24 °C) e termo neutro com pair feeding (24 °C com quantidade de alimento limitada à média consumida pelas aves sob estresse por calor) recebendo ração suplementada ou não com vitaminas C e E acima dos níveis recomendados. Amostras do músculo Pectoralis major coletadas 18 horas e 16 dias depois de iniciado o estresse por calor de 16 e 24 animais, respectivamente, e armazenadas a -80 C serão utilizadas para o sequenciamento de RNA. Com a aplicação desta recente tecnologia de sequenciamento de RNA, espera-se contribuir para a elucidação dos mecanismos moleculares que ocorrem no músculo esquelético de frangos de corte, nas fases de crescimento e final, resultantes do estresse por calor agudo e crônico, e sugerir estratégias para seleção de animais mais resistentes ou novas abordagens para reduzir o efeito do estresse no desempenho e qualidade da carne.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)