Busca avançada
Ano de início
Entree

Revisão taxonômica e anatomia do complexo P. imbricata Röding, 1798 no Atlântico Oeste.

Processo: 13/02897-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Edison Barbieri
Beneficiário:Rodrigo Cesar Marques
Instituição-sede: Instituto de Pesca. Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Malacologia   Revisão taxonômica   Pinctada   Anatomia

Resumo

Pinctada é um gênero conhecido por espécies produtora pérolas, sendo explorada comercialmente em alguns países. No Brasil a espécie Pinctada imbricata tem apresentado estudos de cultivares destinados ao mercado alimentar, ocorrendo como parte da epifauna bissada de águas rasas, sobre rochas, corais e, mais raramente, sobre esponjas. Esta espécie, teoricamente, distribuindo-se desde a costa da Flórida até o sul do Brasil. Porém, nessa distribuição existe vários morfótipos - alguns interpretados até como ecofenótipos, reconhecidos pela grande quantidade de sinônimos na literatura para diferentes localidades do Atlântico Ocidental, tornando a taxonomia deste grupo confusa. Adiciona-se o fato que alguns autores considerarem duas espécies, uma da Europa e outra do Oceano Índico, como sinônimos de P. imbricata Estudos recentes, utilizando diferentes marcadores moleculares, indicam preliminarmente a possibilidade de que P. imbricata seja, no mínimo, representado por mais de duas espécies presentes no Caribe, o que denota que possivelmente estas espécies sejam, na verdade, um complexo taxonômico. Para uma espécie de importância comercial como P. imbricata, a revisão taxonômica ganha importância ainda maior, visto os problemas apresentados acima. O presente estudo tem como objetivo de revisar taxonomicamente o complexo P. imbricata, analisando morfologicamente tanto caracteres conquiliológicos quanto caracteres relacionados à anatomia interna. Para um resultado mais acurado, será necessário: a) analisar vários espécimes de várias localidades tanto da costa brasileira, quanto da Venezuela, Antilhas e Flórida; b) localizar os tipos e revisar os vários sinônimos propostos desde o século XIX; c) aplicar todos os dados coligidos em uma completa revisão taxonômica. Espera-se que os resultados finais possam contribuir para a correta identificação deste complexo e com o manejo destes organismos.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARQUES, RODRIGO CESAR; BREVES, ANDRE. First record of Pinctada imbricata Roding, 1798 (Bivalvia: Pteroidea) attached to a rafting item: a potentially invasive species on the Uruguayan coast. MARINE BIODIVERSITY, v. 45, n. 2, p. 333-337, JUN 2015. Citações Web of Science: 3.
MARQUES, RODRIGO CESAR; BARBIERI, EDISON. ANATOMICAL DIFFERENCES AMONG SPECIMENS OF Pinctada imbricata RODING, 1798 FROM DIFFERENT SOUTH AMERICAN LOCALITIES. Boletim do Instituto de Pesca, v. 41, n. SI, p. 751-761, 2015. Citações Web of Science: 1.
MARQUES, R. C.; SIMONE, L. R. L. Eurytellina angrensis, a new species from southeastern Brazilian coast, with anatomical details. ARCHIV FUR MOLLUSKENKUNDE, v. 143, n. 1, p. 39-50, JUN 2014. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.