Busca avançada
Ano de início
Entree

Poéticas da modernidade: cinema e teatro em Manoel de Oliveira

Processo: 12/23804-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Outras Literaturas Vernáculas
Pesquisador responsável:Renata Soares Junqueira
Beneficiário:Renata Soares Junqueira
Anfitrião: António Manuel João Preto
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa: Cooperativa de Ensino Superior Artístico do Porto (CESAP), Portugal  
Assunto(s):Cinema   Teatro   Arte portuguesa

Resumo

Este projeto, vinculado ao Grupo de Pesquisas em Dramaturgia (GPD) da UNESP e integrado ao Projeto Temático (ainda em fase de articulação) intitulado "Poéticas da Modernidade: Teatro e Outras Artes", propõe um estudo da obra do cineasta português Manoel de Oliveira (n. 1908) com enfoque nas relações que ela estabelece com a literatura e, em especial, com o teatro. E não com qualquer teatro, mas com um teatro moderno, deliberadamente concebido para provocar um distanciamento entre a cena e o espectador, tal como o teorizou e praticou Bertolt Brecht (1898-1956). Guardadas as devidas proporções quanto ao intuito político de um e de outro artista, a estética cinematográfica de Oliveira apoia-se, com efeito, em procedimentos disjuntivos similares aos que vemos no teatro de Brecht. Mas a hipótese que norteia a pesquisa é a de que, afinal, a matriz da teatralidade do cinema de Manoel de Oliveira encontra-se mesmo no cinema e a sua investigação remete-nos à década de 1920 e à produção de Sergei Eisenstein (1898-1948), que começou a sua carreira no teatro, é bom lembrar, e de quem o próprio Brecht terá sido tributário. Esta possibilidade instiga-nos a um estudo interdisciplinar que faz repensar, no âmbito da confluência de cinema e teatro, não só na aparente isenção política da cinematografia de Manoel de Oliveira, mas até na gênese da proposta de teatro político de Bertolt Brecht. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)