Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação de isótopos de rênio - ósmio em basaltos da Província Magmática do Paraná e magmatismo alcalino associado

Processo: 13/02748-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2013
Vigência (Término): 13 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Marly Babinski
Beneficiário:Eduardo Reis Viana Rocha Júnior
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/06082-6 - A província magmática Paraná-Etendeka no Brasil: relações temporais e petrológicas entre o magmatismo toleítico e alcalino e suas implicações geodinâmicas, AP.TEM

Resumo

O objetivo primário deste estudo é aprimorar o conhecimento acerca das fontes do manto e dos mecanismos envolvidos na gênese dos basaltos da Província Magmática do Paraná, como também verificar sua relação com as manifestações alcalinas que bordejam a Bacia do Paraná. Para tanto, a determinação da composição isotópica de Re e Os nessas rochas, juntamente com isótopos de natureza litófila (Rb-Sr, Sm-Nd, U-Th-Pb), é de fundamental importância para entender: (1) a relação genética entre o magmatismo toleítico e alcalino, visto que ambos parecem estar relacionados ao componente do manto enriquecido I; (2) as características das fontes mantélicas envolvidas na atividade ígnea; (3) os processos de assimilação de crosta e/ou litosfera continental que podem ocorrer durante o trânsito do magma primário para superfície; (4) se eclogitos e/ou piroxenitos de baixa temperatura de fusão podem ter desempenhado algum papel na geração desse magmatismo; (5) a influência de processos metassomáticos na fonte mantélica, visto que tais eventos geram enriquecimentos em elementos litófilos (Rb-Sr, Sm-Nd, U-Th-Pb), mas não afetam significativamente os isótopos de rênio e ósmio; (6) a participação da pluma de Tristão da Cunha na gênese desse magmatismo. Para alcançar o objetivo proposto, será necessário otimizar a rotina analítica de 187Re-187Os no Centro de Pesquisas Geocronológicas da USP, uma vez que essa rotina analítica não vem sendo realizada rotineiramente por dois motivos: (1) em função da falta de pessoal para se dedicar à parte analítica; (2) alta demanda dos espectrômetros de massa, o qual impossibilitou a dedicação exclusiva do equipamento em modo de ionização termal negativa para tais análises. Este projeto faz parte de uma pesquisa mais abrangente e está inserido no Projeto Temático em andamento FAPESP - 2012/06082-6.