Busca avançada
Ano de início
Entree

Ação do Hormônio Concentrador de Melanina em neurônios da Área Pré-Óptica Medial na lactação de ratas Sprague-Dawley

Processo: 13/03694-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2013
Vigência (Término): 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Comportamento Animal
Pesquisador responsável:Jackson Cioni Bittencourt
Beneficiário:Giovanne Baroni Diniz
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/52068-0 - A participação do hormônio concentrador de melanina no controle da lactação, AP.TEM
Assunto(s):Hipotálamo   Comportamento materno   Ocitocina   Prolactina   Neurociências

Resumo

O Hormônio Concentrador de Melanina (MCH) é um importante neuropeptídio, que vem sendo implicado em uma série de funções no organismo, especialmente àquelas ligadas à manutenção da homeostasia e aos comportamentos motivados. A lactação, por sua vez, envolve uma série de mudanças fisiológicas e comportamentais que permitem às fêmeas nutrir e cuidar de sua prole, sendo assim um período crítico para a manutenção da espécie. A presença do MCH em neurônios da Área Pré-Óptica Medial (MPOA), uma região relacionada à ativação do comportamento sexual e maternal, exclusivamente durante a lactação, aponta para um possível papel desse neuropeptídio na regulação das ações desempenhadas pelas genitoras nessa fase.Ainda que a literatura aponte para uma relação entre o MCH e a lactação por meio da MPOA, não existem dados que conectem funcionalmente o MCH e a regulação do comportamento maternal. Dessa forma, este estudo tem como objetivo correlacionar o término da expressão do RNAm do pré-pró-MCH (RNAm ppMCH) na MPOA e o fim das atividades maternais características às fêmeas lactantes. Para isso, ratas gestantes terão cânulas implantadas na MPOA e, no 5° dia de lactação, será feita a aplicação de anticorpo anti-MCH (que suprimirá a ação do MCH) no grupo experimental, e de salina (0.9%) no grupo controle. Será feita então a análise de seu comportamento em relação aos filhotes, onde ações influenciadas pelo MCH deverão encontrar-se reduzidas no grupo experimental.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)