Busca avançada
Ano de início
Entree

Em busca de evidências de resistência a estrobirulina em populaçoes de Magnaporthe oryzae do trigo.

Processo: 13/03116-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2013
Vigência (Término): 30 de novembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Paulo Cezar Ceresini
Beneficiário:Samanta Cristiene de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Fluxo gênico   Fitopatologia   Seleção natural

Resumo

Neste trabalho buscaremos evidências sobre a emergência de resistência a fungicidas estrobirulinas em populações do fungo Ascomiceto Magnaporthe oryzae (anamorfase Pyricularia oryzae), que, no último século, emergiu como patógeno importante adaptado ao trigo no sul do Brasil e já se espalhou para outros países que cultivam trigo na América do Sul, como Bolívia e Paraguai. O manejo da brusone do trigo no Brasil, por sua vez, depende fortemente da aplicação de fungicidas em função de condições extremamente predisponentes à ocorrência de doenças. Entre diversos grupos de fungicidas utilizados no manejo das doenças do trigo, as estrobilurinas tem recebido destaque. A emergência a resistência aos fungicidas a base de estrobirulina é, atualmente, considerado fenômeno comum no mundo, porem não há qualquer informação no Brasil sobre este fenômeno em patógenos do trigo. Objetivamos testar a hipótese de que a população de M. oryzae do trigo no centro-sul do Brasil continua sensível à estrobirulinas ou a hipótese alternativa de que o uso do fungicida já por vários anos levou a emergência de resistência ao fungicida em populações associadas ao trigo e às plantas daninhas em áreas de trigo no país. Para isso, usando o marcador do tipo PCR-RFLP, investigaremos a ocorrência da mutação G143A no gene citocromo b que confere resistência ao fungicida QoI estrobirulina. Queremos também determinar se a resistência foi selecionada várias vezes, como resultado do uso de generalizado de fungicidas no trigo. Para isso, será associada a informação sobre os genótipos multiloci de microssatélites de isolados de M. oryzae resistentes a estrobirulina para determinar se a mutação G143A no cytb estarão presentes em mais de um antecedente genético.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CASTROAGUDIN, VANINA L.; CERESINI, PAULO C.; DE OLIVEIRA, SAMANTA C.; REGES, JULIANA T. A.; MACIEL, JOAO L. N.; BONATO, ANA L. V.; DORIGAN, ADRIANO F.; MCDONALD, BRUCE A. Resistance to QoI Fungicides Is Widespread in Brazilian Populations of the Wheat Blast Pathogen Magnaporthe oryzae. PHYTOPATHOLOGY, v. 105, n. 3, p. 284-294, MAR 2015. Citações Web of Science: 27.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
OLIVEIRA, Samanta Cristiene de. Resistência a fungicidas estrobilurinas em populações de Pyricularia oryzae de áreas de trigo no Brasil. 2014. 51 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Engenharia (Campus de Ilha Solteira)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.