Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo integrado de expressão gênica e de microRNAs em carcinomas mucoepidermoides de glândulas salivares

Processo: 13/04045-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de junho de 2013
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Fabricio Passador-Santos
Beneficiário:Amy Louise Brown
Instituição-sede: Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic. Faculdade São Leopoldo Mandic (SLMANDIC). Sociedade Regional de Ensino e Saúde S/S Ltda (SRES). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Carcinoma mucoepidermoide   Glândulas salivares   Técnicas de diagnóstico molecular   Expressão gênica

Resumo

O carcinoma mucoepidermoide é a neoplasia maligna mais comum das glândulas salivares. Embora o diagnóstico deste tumor esteja bem estabelecido, atualmente não existem parâmetros confiáveis para prognosticar o comportamento clínico e pacientes podem ser tratados muito conservadoramente permitindo a progressão da doença ou tratados muito agressivamente aumentando a morbidade. Recentemente, foi descrita a translocação recorrente t(11;19) causando a formação de um transcrito fusionado (CRTC1/MAML2) principalmente, mas não exclusivamente, nos tumores com baixo grau e com características prognósticas favoráveis. Entretanto alguns tumores de alto grau também apresentaram a translocação dificultando seu uso como um marcador definitivo de prognóstico. Embora exista vasta evidência em termos do uso de técnicas de expressão gênica em carcinoma de mama com o uso de Microarrays, poucos estudos de expressão gênica global de carcinomas mucoepidermoides foram realizados até o presente. Estes estudos utilizaram poucos casos e apresentaram dados discrepantes. Os microRNAs são pequenos RNAs com cerca de 19-25 nucleotídeos e representam uma nova categoria de controle pós-transcricional de expressão de proteínas. Na última década tem sido demonstrado seu papel na etiologia de diversas neoplasias. Além disso os microRNAs têm sido utilizados como marcadores de prognóstico, diagnóstico e de resposta a fármacos em alguns tumores e podem representar uma nova oportunidade terapêutica. Não existem relatos na literatura a respeito do perfil de expressão dos microRNAs no carcinoma mucoepidermoide. Neste estudo serão avaliados o perfis de expressão gênica e de microRNAs e os dados serão correlacionados com características clínicas, histológicas e classificação histológica dos carcinomas mucoepidermoides para identificar possíveis marcadores de prognóstico. (AU)