Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo comparativo das regiões telomérica e subtelomérica de Trypanosoma cruzi

Processo: 13/04372-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de junho de 2013
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:José Franco da Silveira Filho
Beneficiário:Cristiane Regina Antonio
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/51475-3 - Biologia molecular e celular do parasitismo por Trypanosoma cruzi, AP.TEM
Assunto(s):Telômero   Trypanosoma cruzi

Resumo

O Trypanosoma cruzi, agente etiológico da doença de Chagas, é um microrganismo eucarionte primitivo cuja organização genética poderia representar a transição entre bactérias e eucariontes superiores. Até a presente data, nenhum cromossomo do parasita teve a sua sequência linear completa determinada devido ao elevado conteúdo de sequências repetitivas presentes no genoma do parasita. Esta lacuna também inclui as extremidades cromossômicas, aqui designadas genericamente como telômeros. Além de manter a estabilidade estrutural do cromossoma, os telômeros albergam genes envolvidos na interação parasita/hospedeiro. Recentemente, sugerimos que as regiões subteloméricas T. cruzi estão envolvidas na geração de novas variantes de antígenos de superfície da superfamília das trans-sialidases (TS). Apesar da natureza clonal das populações de T. cruzi, as regiões subteloméricas do parasita são polimórficas e variáveis, sugerindo a ocorrência de mutações na replicação do DNA e/ou recombinação homologa ou ectópica entre as extremidades teloméricas na mitose. A proposta deste projeto é caracterizar as regiões telomérica e subtelomérica de T. cruzi representadas em scaffolds teloméricos (Tel 1 a Tel 49) disponíveis no banco GeneDB TriTryp e avaliar sua estrutura e organização em diferentes cepas do parasita por mapeamento nas bandas cromossômicas e por hibridização genômica comparativa em microarranjos de DNA. A integração da informação in silico (sequências teloméricas) com o cariótipo molecular será realizado pelo mapeamento das extremidades cromossômicas (Tel 1 a Tel 49) nas bandas cromossômicas do clone CL Brener separadas por eletroforese de campo pulsado (PFGE). A comparação entre as regiões teloméricas do clone CL Brener e outras cepas de T. cruzi será realizada utilizando a técnica de hibridização genômica comparativa baseada em microarranjo (aCGH). Desta forma, pretendemos no presente projeto, determinar a organização das extremidades teloméricas e gerar informações para compreender a estrutura, organização e funcionalidade das regiões subteloméricas de diferentes cepas de T. cruzi. (AU)