Busca avançada
Ano de início
Entree

Inventário de frases no diagnóstico de crianças e adolescentes vítimas de violência doméstica: um estudo de validade e padronização no contexto português

Processo: 13/00476-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 04 de julho de 2013
Vigência (Término): 04 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Pesquisador responsável:Maria Aparecida Mazzante Colacicco
Beneficiário:Maria Aparecida Mazzante Colacicco
Anfitrião: Rui Alexandre Paquete Paixão
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade de Coimbra (UC), Portugal  
Assunto(s):Psicologia clínica   Violência doméstica   Violência contra o menor   Desenvolvimento infantil   Adolescentes   Crianças

Resumo

A violência doméstica contra a criança e o adolescente tem sido, nos últimos anos, alvo de interesse e preocupação dos pesquisadores do desenvolvimento infantil, principalmente no que se refere às consequências e sequelas psicológicas. As pesquisas mais recentes na área mostram que a violência doméstica pode ser considerada um verdadeiro problema de Saúde Pública, tendo em vista o elevado número de casos que chegam nas unidades básicas de saúde, ambulatórios, serviços de urgência e emergência etc. Sua abordagem apresenta inúmeras dificuldades em função de ser um problema que se manifesta de maneira sigilosa, e por estar envolvida por dispositivos de velamentos ideológicos, que revelam e ocultam ao mesmo tempo. Assim, a confrontação eficaz do problema exige compreensão ampla e profunda da temática e de sistematização nos passos para identificar a ocorrência da vitimização. Objetivo: A pesquisa tem por objetivo estudar a adaptação do inventário e sua validação para uso em crianças e adolescentes de língua portuguesa com hipótese diagnóstica de vitimização física e sexual. Método: O "Inventário de Frases" será aplicado em 50 crianças, com idade entre seis e 16 anos, com diagnóstico de vítima de violência física e/ou sexual, residentes em Portugal e no sudeste Brasil. Um terceiro grupo de controle, sem suspeita de vitimização, contará de 50 crianças pareadas por género e faixa etária. Análise dos resultados: Os dados serão submetidos a análises qualitativa e quantitativa, usando procedimentos estatísticos especialmente voltados para avaliar a precisão e validade do instrumento por correlações lineares (análise de itens, análise de correlações) e análise de sensibilidade e especificidade do instrumento pela distribuição de áreas da curva normal, as curvas de Características Operacionais do Receptor. (AU)