Busca avançada
Ano de início
Entree

Biologia de sistemas para um novo olhar sobre tolerância operacional

Processo: 13/07588-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 15 de julho de 2013
Vigência (Término): 14 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Verônica Porto Carreiro de Vasconcellos Coelho
Beneficiário:Verônica Porto Carreiro de Vasconcellos Coelho
Anfitrião: Maria Puerto Hernandez-Fuentes
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of London, Inglaterra  
Assunto(s):Transplantes   Imunorregulação   Tolerância imunológica   Biologia de sistemas   Biomarcadores

Resumo

Tolerância operacional é termo usado para o fenômeno imunológico que ocorre no transplante renal humano, no qual determinados indivíduos que suspendem o uso de drogas imunossupressoras, conseguem manter uma boa função do enxerto. Este fenômeno tem sido foco de intensa investigação científica na Europa e nos Estados Unidos, por várias décadas e, mais recentemente, por meio da atuação de duas redes internacionais, Immune Tolerance Network (EUA) e Indices of Tolerance (Europa). Há seis anos, nós temos conduzido um Estudo Multicêntrico Brasileiro em Tolerância Operacional, no transplante renal, e nossos dados têm contribuído para a compreensão de mecanismos imunológicos envolvidos. Apesar do imenso investimento internacional nesta área, ainda há uma grande necessidade de se integrar a vasta quantidade de dados sobre tolerância operacional, assim como de determinar biomarcadores confiáveis que possam ajudar a identificar nos pacientes em uso de imunossupressores aqueles que podem evoluir para tolerância operacional, e se beneficiar com a redução de drogas imunossupressoras. Propomos, neste projeto, integrar o conjunto de dados do Estudo Multicêntrico Brasileiro em Tolerância Operacional, usando estratégias de Biologia de Sistemas, com o objetivo de construir uma nova compreensão mais sistêmica sobre este complexo fenômeno biológico, e propor potenciais biomarcadores. A Biologia de Sistemas emergiu como uma nova forma de pensamento interdisciplinar integrando biologia, ciência computacional, física, matemática, e diversas outras áreas do conhecimento, e pode ampliar nosso horizonte sobre processos biológicos complexos como tolerância operacional. Contaremos com a valiosa colaboração de dois grupos de pesquisa de excelência, em tolerância operacional e em Biologia de Sistemas, no King´s College de Londres e no Massachusetts Institute of Technology, respectivamente. (AU)