Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso do laser de baixa intensidade para avaliação da sensibilidade dolorosa e das alterações das substâncias envolvidas na gênese e manutenção da dor em ratos submetidos à lesão constritiva crônica do nervo infraorbital

Processo: 13/08705-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Marucia Chacur
Beneficiário:Daniel de Oliveira Martins
Supervisor no Exterior: Barry John Sessle
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Toronto (U of T), Canadá  
Vinculado à bolsa:10/20026-6 - Uso do laser de baixa intensidade e os mecanismos celulares e moleculares no processo de reparação no sistema nervoso periférico, BP.DD
Assunto(s):Neuroanatomia   Neuralgia do trigêmeo   Dor facial

Resumo

A neuralgia trigeminal (NT) é uma causa comum de dor facial. Ela tem um impacto significativo na qualidade de vida e funcionamento socioeconômico do paciente. A Associação Internacional para o Estudo da Dor (IASP) define a NT como uma doença unilateral dolorosa que se caracteriza por episódios de dor do tipo choque elétrico, tanto seu início quanto seu término podem ser abruptos. Muitos estudos foram desenvolvidos para analisar estes mecanismos utilizando os mais diferentes modelos experimentais em ratos, como por exemplo, estudos de transecção completa ou esmagamento de nervos infraorbital, alveolar inferior ou lingual. Ainda assim, é muito difícil definir um mecanismo definitivo para a neuralgia trigeminal, pois, mesmo que a lesão estrutural identifique o processo patológico em progresso, ela não é suficiente para explicar a patofisiologia da neuralgia trigeminal, isto é, os mecanismos que dão margem a este fenômeno clínico. A lesão constrição crônica do nervo infraorbital (CCI-NIo) que resulta em um modelo de dor crônica que pode ser aplicado ao estudo da dor neuropática orofacial foi descrito por VOS et al. (1994) sendo posteriormente utilizado em outros estudos, tornando-se um modelo bem estabelecido para o estudo da NT. O tratamento atual da NT não é satisfatório, sendo que o controle da dor é a solução mais utilizada, sendo que para alguns casos graves pode-se optar por remover ou destruir o gânglio trigeminal (GT). Dentre as principais técnicas não farmacológicas utilizadas para o tratamento de neuropatias, podemos destacar a estimulação elétrica de baixa frequência, exercícios ativos, estimulação elétrica funcional, o ultrassom terapêutico e o LASER de baixa potência. Neste estudo propomos a utilização do laser de baixa potência, AsGa (904nm), para avaliar as alterações celulares e moleculares no GT e no tronco cerebral (núcleo caudalis) após CCI-NIo e como o laser pode influenciar neste processo, bem como no controle da sintomatologia dolorosa. Para tanto utilizaremos técnicas de análise como immunoblotting, além da utilização de teste comportamental, Filamentos de von Frey, para avaliar se após a lesão os animais desenvolverão a neuropatia e como a laser terapia de baixa intensidade pode alterar esta condição. Além disso, avaliaremos ainda a expressão de proteínas associadas ao processo álgico como a substancia P, BDNF, células da glia e também de receptores do tipo TRPV-1 no GT e tronco cerebral (núcleo caudalis). (AU)