Busca avançada
Ano de início
Entree

Resistência à insulina e a regulação central da reatividade brônquica

Processo: 13/02503-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Mario Jose Abdalla Saad
Beneficiário:Luiz Osório Silveira Leiria
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/01294-0 - Liberação de acetilcolina induzida pela insulina e a regulação central da termogênese do tecido adiposo, BE.EP.PD
Assunto(s):Sistema nervoso central   Asma   Endocrinologia   Obesidade   Insulina

Resumo

A obesidade é considerada importante fator de risco para o desenvolvimento da asma. Animais obesos apresentam hiperreatividade brônquica, a qual ocorre de forma independente do quadro inflamatório. Nossos dados preliminares indicam que brônquios de camundongos obesos apresentam maior resposta contrátil in vitro, sendo normalizada pela sensibilização à insulina após tratamento crônico com metformina. Além disso, recente trabalho mostra que a insulina inibe neurônios parassimpáticos no tronco encefálico, os quais inervam o sistema gastrintestinal, regulando desta forma a motilidade gástrica. O objetivo do presente projeto é avaliar o papel da insulina como moduladora central da atividade colinérgica que regula a reatividade muscular brônquica e o possível envolvimento deste mecanismo na hiperreatividade brônquica em animais obesos resistentes a insulina. Para tanto, realizaremos estudos funcionais in vitro (curvas de concentração-resposta) e in vivo (estudo de resistência pulmonar). No segundo, os animais sofrerão previa canulação intracerebroventricular (ICV) e serão submetidos aos estudos de mecânica pulmonar (técnica de oscilações forçadas e pletismografia), sendo desafiados com metacolina em diferentes concentrações, na presença e na ausência de insulina previamente administrada via ICV, bem como de inibidores da via da PI3kinase/AKT ou MAPK. Será realizado western blot, em células neuronais colinérgicas do núcleo ambíguo (NA) em cultura primária, para as proteínas da via da PI3K/AKT e da MAPK. A medida da variação de Ca2+ citosólico por fluorescência também será conduzida nestas células, onde serão aplicados estímulos com insulina na ausência e na presença de inibidores das vias da PI3K e MAPK. Animais obesos e controle tratados com metformina ou mutantes com perda da função dos receptores Toll Like Receptor 4 (TLR4) serão também estudados a fim de se avaliar o efeito da sensibilização à insulina central sobre a hiperreatividade brônquica em camundongos obesos, bem como para se determinar o papel dos receptores TLR4 na fisiopatologia desta disfunção.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Lipídeo produzido pelo organismo ajuda a controlar a glicose no sangue 
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias: (21 total)
Mais itensMenos itens
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.