Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão recombinante e caracterização de uma variante da enzima Sl-CathL de Sphenophorus levis, o bicudo da cana-de-açúcar

Processo: 13/05982-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Flavio Henrique da Silva
Beneficiário:Bruna Samhan Archangelo
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Inibidores enzimáticos   Cana-de-açúcar   Controle de pragas

Resumo

A cana-de-açúcar é uma das culturas mais importantes para a economia brasileira, tanto para a produção do açúcar, quanto para a produção do etanol. O ataque de pragas ainda é um dos fatores que mais afetam a produtividade nos canaviais. A ocorrência do bicudo-da-cana (Sphenophorus levis), uma das principais pragas da cana-de-açúcar, tem aumentado significativamente no estado de São Paulo. Ainda não há um método de controle eficiente para esta praga, o que reforça a sua importância e a relevância de estudos de sua biologia. Em nosso laboratório foi realizado um estudo transcriptômico de larvas de S. levis, no qual diversas variantes da principal enzima digestiva Sl-CathL foram identificadas e agrupadas. Em algumas delas, o resíduo de cisteína do sítio ativo da enzima é substituído por uma serina, o que aparentemente implica na perda de função dessas variantes e pode estar relacionada com mecanismos de defesa do inseto. Este projeto tem como objetivo principal a produção da proteína recombinante alterada (Sl-CathL-CS) em Pichia pastoris para posterior caracterização do seu perfil enzimático. Estes estudos permitirão avaliar, in vitro, a capacidade da SI-CathL-CS em aumentar a atividade de outras variantes na presença de inibidores cistatínicos. Esperamos que esse estudo contribua para o entendimento do papel fisiológico dessa proteína e que possa ser aplicado para o estabelecimento futuro de variedades de cana-de-açúcar mais resistentes ao ataque deste inseto. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)