Busca avançada
Ano de início
Entree

Exploração biotecnológica do gene alkB clonado a partir de uma biblioteca metagenômica que codifica a enzima Alcano Hidroxilase

Processo: 12/21913-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2013
Vigência (Término): 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Eliana Gertrudes de Macedo Lemos
Beneficiário:Silvana Pompeia Do Val de Moraes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Cristalografia de proteínas   Metagenoma   Biorremediação   Microbiologia aplicada

Resumo

Existe no Brasil cerca de 35 mil postos de gasolina construídos na década de 70 com uma média de vida útil de 25 anos para tanques subterrâneos, supõe-se que eles já estejam comprometidos. De acordo com a CETESB, os postos respondem por 63% das áreas contaminadas em São Paulo e apenas uma gota de óleo lubrificante polui 100 litros de água. O Aquífero Guarani, que abrange uma área total de aproximadamente 1,2 milhões de Km - 839.800 km2 nas regiões Centro-Oeste e Sul do Brasil , com aproximadamente 46.000 km3 de água. Considera que a demanda de 360 milhões de pessoas, com um consumo per capita de 300 l / hab. dia. Estima que poderá fornecer água para a população do Brasil por 3.500 anos. Uma das áreas de grande recarga do aquífero no norte de São Paulo. A contaminação das águas subterrâneas por vazamentos em postos de combustíveis é uma preocupação crescente no Brasil e mais antiga nos Estados Unidos e Europa. Desde o final da década de 90 as indústrias de petróleo lutam diariamente com problemas decorrentes de vazamentos, derrames e acidentes durante a exploração, refino, transporte e operações de armazenamento do petróleo e seus derivados. Os recentes avanços na biologia molecular têm aumentado a nossa compreensão dos processos metabólicos relacionados com a transformação microbiana de hidrocarbonetos de petróleo. As respostas fisiológicas dos microrganismos que degradam hidrocarbonetos têm sido caracterizadas, incluindo alterações da superfície celular e mecanismos adaptativos para a captação e o efluxo destes substratos. Novas técnicas moleculares têm melhorado a nossa capacidade de investigar a dinâmica das comunidades microbianas em ecossistemas impactados por contaminação de petróleo. O gene alkB é o principal envolvido na síntese da enzima alcano hidroxilase, o produto do gene alkB atua por um mecanismo próprio de reversão direta processando a retirada de danos de metilação de bases de DNA através de uma reação dependente de oxigênio, alfa-cetoglutarato e Fe (IIA partir de um consórcio de microrganismos resultantes de solo contaminado com óleo diesel, foi construída uma biblioteca metagenômica que pertence ao Laboratório de Bioquímica Microrganismos e Plantas (LBMP) e tendo sido identificado um gene alkB codificador da enzima alcano hidroxilase Diante desse resultado vimos à possibilidade de inserir em vetor de expressão e subclonar por tratar de um gene totalmente novo que ainda não tinha sido descrito. O presente projeto propõe a utilização da estratégica molecular visando investigar o potencial biotransformador do gene alkB clonado de maneira a contribuir para aplicação em uma tecnologia futura.