Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese de compostos voláteis constituintes do aroma em framboesas (Rubus idaeus cv. Autumn Bliss) sob tratamento pós-colheita com o hormônio vegetal metil-jasmonato

Processo: 13/07519-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2013
Vigência (Término): 31 de maio de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Eduardo Purgatto
Beneficiário:Caroline de Aquino Guerreiro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Framboesa   Compostos voláteis   Microextração em fase sólida

Resumo

As alterações na biossíntese de compostos voláteis durante o amadurecimento de framboesas (Rubus idaeus) contribuem para o desenvolvimento de dois atributos sensoriais fundamentais para sua aceitação pelos consumidores: o aroma e o sabor. As vias bioquímicas implicadas na formação dos compostos voláteis normalmente encontrados em framboesas foram descritas em outros frutos, o que é coerente com a hipótese destas vias metabólicas serem conservadas em diversas espécies. Contudo, os mecanismos de regulação das alterações de expressão gênica e atividade enzimática que tomam parte na formação do aroma em framboesas, e em frutos de modo geral, permanecem pouco claros. Em frutos climatéricos, há poucas dúvidas sobre o envolvimento do etileno na indução de enzimas ligadas às vias de biossíntese de ésteres, aldeídos, álcoois e outros compostos com notas aromáticas. Porém, evidências recentes parecem apontar a participação de outras classes hormonais. Em frutos não-climatéricos, como framboesas, o papel do etileno parece ser menor e o envolvimento de outros hormônios é mais evidente. Estudos tem constatado que os jasmonatos - em particular o metil-jasmonato (MJ) - são capazes de induzir aumento na produção de diversas classes de compostos voláteis, através do aumento na expressão de genes que codificam as enzimas relacionadas às suas vias biossintéticas. Tomando estas observações precedentes como base, o objetivo deste trabalho é avaliar os efeitos do metil-jasmonato sobre a síntese de compostos voláteis do aroma de framboesas, após a colheita. Para tal, frutos colhidos no estádio de cor branca serão tratados com MJ e parâmetros do amadurecimento como produção de etileno, respiração, cor, níveis de açúcares solúveis e ácidos orgânicos serão acompanhados e comparados a frutos controle não tratados. Os compostos voláteis serão analisados por cromatografia à gás acoplada a espectrometria de massas (CG-EM) e os níveis dos principais compostos serão comparados com os encontrados no grupo controle. Todas as análises serão efetuadas em amostras armazenadas a 5oC e coletadas diariamente. Este estudo busca evidenciar os efeitos do MJ sobre a produção do aroma de framboesas e as classes de compostos afetadas pelo tratamento, provendo assim bases científicas para um melhor entendimento da regulação hormonal da síntese de compostos voláteis neste fruto, comparando com os resultados obtidos em outros frutos, climatéricos e não-climatéricos. Uma vez evidenciado alterações que possam impactar positivamente no aroma, o projeto pode fornecer subsídios à proposição dos jasmonatos como alternativa para o tratamento de frutos visando manutenção das características sensoriais ao longo da vida pós-colheita. (AU)