Busca avançada
Ano de início
Entree

E a Copa do Mundo não é mais nossa: os impactos sociais em decorrência dos megaeventos esportivos na Zona Leste de São Paulo

Processo: 13/06911-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Serviço Social
Pesquisador responsável:Raquel Santos Sant Ana
Beneficiário:Cecília Stephllay Marangoni
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Humanas e Sociais (FCHS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Franca. Franca , SP, Brasil
Assunto(s):Copa do mundo   Espaço urbano

Resumo

O espaço urbano, historicamente, se modificou em decorrência dos fatores econômicos, culturais, políticos e sociais. Desde a gênese da sociedade capitalista as transformações se encaminham na sobreposição do valor de troca ao valor de uso, tais alterações são propiciadas pelas chances de acúmulo que o capital dispõe na cidade - o valor do espaço para a sociedade sucumbe ao mesmo tempo em que este se torna um produto. A classe trabalhadora com menor poder aquisitivo é segregada, consequentemente, gera-se a espoliação urbana e a desigualdade socioespacial. Essa pesquisa objetiva analisar como os megaeventos esportivos que ocorrerão no Brasil, a saber, Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016 acentuarão o cenário excludente e de supervalorização do espaço urbano, em especial a Zona Leste de São Paulo, onde está sendo construído o novo estádio do Corinthians e outras obras previstas para a Copa do Mundo. Os megaeventos sinalizam para o agravamento da questão social sendo latente a remoção de famílias, e ainda, há de se considerar a especulação financeira oriunda de grandes detentores de capital que circundam a realização de tais eventos. (AU)