Busca avançada
Ano de início
Entree

Biogeografia e diversificação de Anemopaegma (Bignoniaceae)

Processo: 13/10262-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 15 de agosto de 2013
Vigência (Término): 14 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fitogeografia
Pesquisador responsável:Lúcia Garcez Lohmann
Beneficiário:Maria Fernanda Aguiar Calió
Supervisor no Exterior: Alexandre Antonelli
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Gothenburg, Suécia  
Vinculado à bolsa:09/52161-2 - Filogenia e biogeografia de Anemopaegma Mart. ex Meisn. (Bignoniaceae), BP.PD
Assunto(s):Evolução vegetal   Lianas

Resumo

Embora tenhamos um conhecimento razoável sobre os padrões de distribuição da biodiversidade, ainda sabemos relativamente pouco sobre os processos que levaram à ampla variação nos padrões de distribuição encontrados atualmente em diferentes biomas. Historicamente, uma série de hipóteses foram propostas para explicar a variação na distribuição dos organismos viventes e as diferentes taxas de diversificação em grupos de organismos diversos. No entanto, tais hipóteses apenas passaram a ser testadas a partir da década de 1980, quando filogenias começaram a se tornar disponíveis permitindo com que metodologias fossem desenvolvidas para o teste explícito destas hipóteses. O presente estudo foca em Anemopaegma, um gênero com 45 espécies de arbustos ou lianas, distribuídos em florestas secas e úmidas, caatingas e savanas neotropicais, constituindo um excelente modelo para o teste de hipóteses biogeográficas na Região Neotropical. Na presente proposta de Bolsa Estágio de Pesquisa no Exterior (BEPE), utilizaremos a filogenia de Anemopaegma para estudar a história biogeográfica do gênero, e testar hipóteses associadas à diversificação do gênero. Para alcançar tais objetivos, iremos: (1) estimar os tempos de divergência de várias linhagens em Anemopaegma; (2) reconstruir as áreas ancestrais das linhagens; (3) inferir a evolução de caracteres morfológicos selecionados; (4) inferis a ocupação de habitats particulares; (5) estimar as taxas de diversificação de diversas linhagens dentro do gênero; and (6) realizar análises de correlação considerando as taxas de diversificação e evolução atributos específicos. Todos os resultados serão analisados à luz da história geológica e paleoclimática da Região Neotropical. Resultados provenientes deste projeto contribuirão para a formulação de hipóteses biogeográficas mais realistas e que possam ser testadas com outros grupos de plantas e animais. (AU)