Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de citros transgênicos expressando fatores de transcrição em resposta a doenças.

Processo: 13/08569-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2013
Vigência (Término): 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Juliana de Freitas Astúa
Beneficiário:Luiz Guilherme Bononi Fachini
Instituição Sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/57909-2 - Plataforma genômica aplicada ao melhoramento de citros, AP.TEM
Assunto(s):Citrus   Resistência genética   Leprose   Cancro (doença de planta)   Biotecnologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Cancro cítrico | Citros | Leprose | resistência genética | Biotecnologia

Resumo

Dentre os principais agentes bióticos causadores de doenças nos citros são encontrados representantes de diversos grupos de micro-organismos, gerando altos custos para a citricultura brasileira. Os problemas se agravam ainda mais devido ao fato do parque citrícola nacional ser formado na sua grande maioria por apenas uma variedade de porta-enxerto, o limão 'Cravo' e poucas variedades-copa (90% de laranja "Pera"). A uniformidade genética encontrada nos pomares torna estas áreas muito vulneráveis ao ataque de pragas e doenças. A obtenção de novas variedades é necessária, na tentativa de aumentar a variabilidade genética e conseguir plantas mais resistentes às principais doenças. A transformação genética é uma estratégia interessante para o melhoramento genético, e sua maior vantagem sobre as metodologias clássicas de melhoramento é poder adicionar ao genoma vegetal genes de interesse, evitando a recombinação sexual e, consequentemente, a ocorrência de características indesejáveis. Entre os genes candidatos com potencial a ser utilizado na transformação genética, destacam-se os fatores de transcrição WRKY, compreendendo uma grande família de proteínas de ligação ao DNA encontradas especificamente em plantas. A identificação e caracterização dos genes CrWRKY17 e CitWRKY7 no genoma de citros possibilitou classificá-los como membros do grupo II, subgrupo d. Membros desse grupo estão também envolvidos em rotas de sinalização cruzada em resposta a estresses bióticos e abióticos. Muitos estudos têm demonstrado a capacidade dos WRKYs em se ligar a promotores de genes associados à defesa, via interação de seus domínios WRKY com elementos de resposta a patógenos denominados W box (TTGACT/T). A partir da obtenção de variedades de citros geneticamente transformadas para superexpressão dos genes CrWRKY17 e CitWRKY7, a proposta do presente trabalho é avaliar a resposta das plantas obtidas na interação com os patógenos Citrus leprosis virus C (CiLV-C), agente causal da leprose dos citros e Xanthomonas citri subsp. citri, causadora do cancro cítrico.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)