Busca avançada
Ano de início
Entree

Contação de histórias como ferramenta para prevenção do abuso sexual infantil

Processo: 13/02668-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Pesquisador responsável:Lúcia Cavalcanti de Albuquerque Williams
Beneficiário:Sheila Maria Prado Soma
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Narração de histórias   Maus-tratos sexuais infantis   Ação preventiva   Delitos sexuais   Vitimização   Crianças

Resumo

Um dos contextos atuais em que o trabalho preventivo vem apresentando bons resultados é na área da violência contra a criança e adolescente, especificamente o abuso sexual. Uma das consequências do abuso sexual é que as crianças vítimas geralmente apresentam dificuldades em discriminar a diferença entre o que é um ato agressivo e um ato cooperativo e não conseguem agir de forma adequada frente a essas situações. Assim, as ações preventivas nessa área tem o objetivo de eliminar ou reduzir os fatores que possam favorecer atitudes agressivas, eliminando ou reduzindo os fatores sociais, culturais e ambientais que propiciam os atos agressivos. Uma alternativa apontada nos programas de prevenção ao abuso sexual infantil seria a utilização de livros infantis nesses programas, o que remete ao objetivo do presente estudo: avaliar a eficácia da contação de história como meio para a aquisição de habilidades de autoproteção contra o abuso sexual em crianças do 2º ano do Ensino Fundamental. Mais especificamente verificar se a leitura da história O Segredo da Tartanina pode promover a aquisição de habilidades de autoproteção contra o abuso sexual em crianças em comparação a outro livro infantil de prevenção, não específico à violência sexual da criança ou abuso. O trabalho será realizado em uma Escola Estadual de Ribeirão Preto. O instrumento de pesquisa a ser utilizado é o WIST (What If Situation Test). A pesquisa será desenvolvida através de delineamento experimental de grupos. A estratégia de pesquisa deverá compreender uma oficina de contação de história com 3 grupos de crianças no ambiente escolar e entrevista com cada uma delas de forma individual para o preenchimento do instrumento de avaliação. Como resultado, espera-se que as crianças que participarem das intervenções desenvolver as habilidades de: a) reconhecer a aproximação inapropriada de um adulto; b) resistir às investidas e seduções do adulto agressor e c) relatar o fato ocorrido. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: