Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel de receptores de serotonina de tipo 5-HT7 na resposta ao estresse de restrição

Processo: 13/07773-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Pesquisador responsável:Claudia Maria Padovan
Beneficiário:Willian Lazarini Lopes
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Serotonina   Estresse por restrição   Depressão   Núcleos da rafe

Resumo

A serotonina (5-HT) é um neurotransmissor que regula diversos processos fisiológicos e está envolvida na adaptação a eventos aversivos, como a imobilização forçada. Projeções serotoninérgicas que partem do Núcleo Mediano da Rafe (NMnR) em direção ao Hipocampo Dorsal, seriam as responsáveis pela adaptação ao estresse. O 5-HT7 é um receptor de 5-HTpós-sináptico, presente em diversas estruturas encefálicas, dentre elas, o hipocampo e o NMnR. Dados da literatura sugerem que a adaptação ao estresse envolve a facilitação da neurotransmissão serotoninérgica mediada por 5-HT7 no NMnR. Assim, o objetivo deste trabalho é estudar o papel dos receptores de 5-HT de tipo 5-HT7 na resposta ao estresse de restrição. Para tanto, os ratos receberão injeções intracerebrais no NMnR de LP-44 e SB-258741 (agonista e antagonista de 5HT7 respectivamente) imediatamente antes ou depois de um evento de restrição forçada aguda com duração de duas horas e 24h depois os animais serão submetidos ao teste do labirinto em cruz elevado, que será filmado para posterior análise comportamental. Por fim, será realizada a perfusão transcardíaca seguida da análise histológica dos sítios de injeção. Será utilizada análise de variância (ANOVA) de duas e de uma via, de acordo com o experimento. Os resultados deste trabalho auxiliarão no entendimento dos mecanismos neurobiológicos do transtorno depressivo maior envolvendo a participação ou não da neurotransmissão serotoninérgica mediada por 5-HT7. (AU)