Busca avançada
Ano de início
Entree

Peptídeo C16, derivado da laminina, regulando a expressão de potenciais biomarcadores do câncer de mama.

Processo: 12/13427-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 30 de novembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Ruy Gastaldoni Jaeger
Beneficiário:Basilio Smuczek
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Laminina   Neoplasias mamárias

Resumo

O câncer de mama representa importante problema de saúde pública. O microambiente onde as células neoplásicas se encontram desempenha importante papel na tumorigênese e progressão tumoral. Nosso Laboratório estuda o papel da laminina e de seus peptídeos bioativos na biologia tumoral. Verificamos que o peptídeo C16, derivado da laminina-111, regula a expressão gênica diferencial em tumores de mama (DE SOUZA SANTOS, 2011). O peptídeo C16, presente no braço curto da cadeia gama 1, estimula a expressão dos genes GPNMB e SPOCK1. Esses resultados foram obtidos na linhagem tumoral de mama MDA-MB-231. Nesse projeto, avaliaremos a ação do peptídeo C16 na expressão das moléculas codificadas pelos genes GPNMB e SPOCK1 que, além de regular adesão celular, migração e metástases, podem ser potenciais biomarcadores tumorais. Dessa forma, utilizaremos linhagens de câncer de mama com diferentes comportamentos, como MBA-MB-231 (basal-like, triplo negativo para receptores de estrógeno, progesterona e HER2) e MCF-7 (luminal B HER2 positiva). Para fins comparativos utilizaremos células normais de mama (MCF-10A). As três linhagens serão tratadas por C16, sendo a expressão de GPNMB e SPOCK1 analisada por immunoblot. Para correlacionarmos expressão protéica e função celular, investigaremos se o peptídeo C16 induziria invasividade das linhagens tumorais MDA-MB-231 e MCF-7. Adicionalmente, através de bloqueio de função por anticorpos, analisaremos se GPNMB e SPOCK1 estariam relacionadas à invasão porventura desencadeada pelo peptídeo. Finalizando, visando contextualizar in vivo nossos resultados in vitro, estudaremos o potencial papel de GPNMB e SPOCK1, como biomarcadores tumorais, por meio da imunodetecção dessas moléculas em tecido mamário normal e tumoral, valendo-se de lâminas de Tissue Microarrays, (TMAs). Buscaremos correlacionar o perfil de expressão dessas moléculas com dados clínicos dos pacientes, entre eles estadiamento e curva de sobrevida.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SMUCZEK, Basilio. Peptídeo C16, derivado da laminina, regulando a expressão de potenciais biomarcadorers do câncer de mama.. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.