Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da atividade antitumoral de 23 compostos derivados de benzofuroxazide no modelo de melanoma murino B16F10-Nex2

Processo: 13/05107-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Luiz Rodolpho Raja Gabaglia Travassos
Beneficiário:Camyla Fernandez de Farias
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Melanoma   Apoptose   Neoplasias

Resumo

O melanoma é um câncer muito agressivo, responsável por 80% do total de mortes por câncer de pele. As armas para o tratamento do melanoma são muito escassas e novas tecnologias têm sido exploradas para identificar alvos moleculares e novos ligantes. Tendo em vista a baixa eficiência da terapêutica do melanoma, resultante de seu rápido crescimento, alto potencial metastático, e considerando a resistência a múltiplas drogas e efeitos colaterais das terapias convencionais, a busca por novas moléculas com maior especificidade e atividade antitumoral é importante para o aprimoramento e descoberta de novos tratamentos menos agressivos que sirvam de alternativa aos atualmente utilizados. Espécies reativas de oxigênio (ROS) podem provocar danos estruturais em componentes celulares como proteínas, lipídeos e DNA. As células tumorais sobrevivem em altas concentrações de ROS, e alguns quimioterápicos utilizam dessa quantidade já aumentada de espécies reativas das células tumorais para induzir morte. O grupo do Prof. Tavares (Faculdade de Farmacia, USP) produziu 23 compostos a partir de modificações realizadas a partir da estrutura química da nifuroxazide, um antimicrobiano utilizado na clínica, e demonstrou a atividade tóxica desses compostos contra parasitas e bactérias. Sabe-se que o mecanismo de ação desta classe de compostos ocorre através do aumento na produção intracelular de espécies reativas de oxigênio. Sendo assim o objetivo deste projeto é investigar a possível utilização destes compostos,como alternativa terapeutica para o melanoma, utilizando os modelos in vitro e singenêicos in vivo, desenvolvidos em nosso laboratório e a metodologia de citotoxicidade de células tumorais e morte celular igualmente padronizada na Unidade de Oncologia Experimental.