Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese e caracterização de hidrogéis biocompatíveis, sensíveis a temperatura e ao pH, para liberação controlada de princípios ativos

Processo: 13/08947-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química
Pesquisador responsável:Simone de Fátima Medeiros Sampaio
Beneficiário:Arthur Painhas de Almeida
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Assunto(s):Hidrogéis   Teste de biocompatibilidade   Polímeros (química orgânica)   Polimerização

Resumo

Inúmeras técnicas vêm sendo estudadas visando reduzir os efeitos colaterais provocados por diversos tratamentos médicos, das quais as principais envolvem o uso de materiais para proteger e transportar os princípios ativos, de forma segura, até os locais desejados, iniciando, então, a liberação, através da degradação do material ou de mudanças em sua conformação. Dentre os materiais mais utilizados para este propósito, os polímeros biocompatíveis, em suas diversas formas (cadeias lineares, hidrogéis, micro e nanopartículas, etc.) vêm ganhando destaque. A incorporação de fármacos em hidrogéis poliméricos que apresentam variações de volume em meio aquoso, é uma alternativa interessante para modificar a cinética de liberação de diversos princípios ativos. Esta variação de volume pode ser provocada quando um estímulo, como variações de temperatura e pH, por exemplo, é aplicado no material polimérico, o qual acarreta em mudanças conformacionais nas macrocadeias, resultantes do aumento das interações físicas entre estas. Para a obtenção destes hidrogéis, vários métodos são descritos na literatura, os quais se baseiam, principalmente, no uso de agentes de reticulação física ou química. Dessa forma, este projeto de Iniciação Científica propõe, portanto, a obtenção de hidrogéis, sensíveis a estímulos, via polimerização por precipitação, utilizando um agente de reticulação química biocompatível, assim como a encapsulação de um fármaco hidrofóbico nestas matrizes poliméricas e o estudo de sua cinética de liberação in vitro. Este projeto contará com a co-orientação do Prof. Dr. Amilton Martins dos Santos. (AU)