Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de mutações somáticas em genes de microRNAs em amostras de tumor colorretal através de sequenciamento em larga escala

Processo: 13/04596-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Raphael Bessa Parmigiani
Beneficiário:Bruna Paes de Barros
Instituição-sede: Hospital Sírio-Libanês. Sociedade Beneficente de Senhoras (SBSHSL). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Genética molecular   MicroRNAs

Resumo

O câncer colorretal (CCR) é uma das neoplasias malignas mais comumente diagnosticadas no mundo e, embora seja um dos tipos de tumor mais bem estudados geneticamente, seu tratamento pouco mudou nos últimos anos. Com o desenvolvimento das novas tecnologias de sequenciamento, tornou-se possível a análise da sequência de todos os genes conhecidos, presentes no genoma humano. Estudos recentes revelaram que, em média, um tumor de cólon apresenta noventa mutações em regiões codificantes. Atualmente, uma grande atenção tem sido dada ao importante papel dos microRNAs no fino controle da expressão gênica em condições fisiológicas e patológicas, incluindo-se no câncer. Embora inúmeros trabalhos tenham descrito alterações no padrão de expressão de tais genes em diferentes tipos de tumor, curiosamente só existe um trabalho descrevendo a ocorrência de mutações somáticas nos mesmos. Apesar de não codificarem proteínas, a maneira com que estes RNAs desempenham sua função juntamente com o modo como eles são processados para a formação da molécula madura, indicam que mutações nos mesmos podem ser igualmente deletérias às que acontecem em genes codificantes, justificando assim uma investigação mais cuidadosa quanto à ocorrência de tal evento em câncer. Portanto, o presente trabalho tem como objetivo avaliar a ocorrência de mutações somáticas em genes de miRNA em amostras de tumor colorretal, através do sequenciamento em larga escala. Os dados de sequenciamento serão analisados e comparados com o banco de dados de genes de miRNA (miRBase) e, quando necessário, com dados de amostras de cólon sadio dos mesmos indivíduos, para descartar a ocorrência de possíveis SNPs. Finalmente, se mutações forem encontradas, será analisado o impacto das mesmas na expressão do miRNA mutado e de seus respectivos mRNAs alvo. Além de auxiliar no melhor entendimento da biologia tumoral, a identificação destas alterações certamente poderá revelar futuros alvos de terapias mais específicas e eficazes no tratamento da doença.