Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de 12 semanas de treinamento intermitente de alta intensidade sobre as concentrações intramusculares de carnosina

Processo: 13/04806-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Antonio Herbert Lancha Junior
Beneficiário:Vitor de Salles Painelli
Instituição-sede: Escola de Educação Física e Esporte (EEFE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):beta-Alanina   Carnosina   Desempenho atlético

Resumo

A carnosina é um dipeptídeo citoplasmático encontrado em abundância no músculo esquelético. O tamponamento do pH é a função mais bem atribuída à carnosina. Estudos transversais têm demonstrado que atletas engajados em atividades de alta intensidade e curta duração possuem maior conteúdo muscular de carnosina comparados a indivíduos sedentários e fisicamente ativos, apoiando a hipótese de ação tamponante da carnosina e sugerindo que o treinamento físico poderia modular as concentrações intramusculares deste dipeptídeo. Entretanto, os estudos longitudinais investigando o efeito do treinamento físico sobre o conteúdo muscular de carnosina não observaram quaisquer efeitos desta intervenção. Especula-se que a falta de controle alimentar, bem como a utilização de protocolos de exercício de baixa intensidade e/ou duração sejam as potenciais causas para a falta do efeito do treinamento físico sobre a carnosina intramuscular. Portanto, nosso grupo tem por objetivo investigar os efeitos de 12 semanas de treinamento intermitente de alta intensidade sobre as concentrações intramusculares de carnosina. Para isso, serão recrutados aproximadamente 20 voluntários vegetarianos, os quais serão pareados pela capacidade aeróbia máxima (VO2máx) e aleatoriamente randomizados para o grupo Treinado (T - n = 10) ou Não Treinado (NT - n = 10). Antes (PRÉ) e após (PÓS) o período de treinamento, os voluntários serão submetidos a um procedimento de biópsia do músculo vasto lateral para avaliação do conteúdo intramuscular de carnosina. Além disso, PRÉ e PÓS os voluntários também serão submetidos a um teste ergoespirométrico para avaliação da capacidade física e VO2máx. Adicionalmente, eles também serão submetidos à avaliação da composição corporal, por meio da pesagem hidrostática. A análise inferencial será conduzida por meio de Testes-T independentes e da análise de variância pelo modelo misto, com auxílio do programa SAS. O nível de significância adotado será p < 0.05. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.