Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos de aterosclerose experimental utilizando tomografia por emissão de pósitrons (PET-SCAN)

Processo: 13/02353-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2013
Vigência (Término): 06 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Dulcineia Saes Parra Abdalla
Beneficiário:Soraya Megumi Kazuma
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/11135-7 - Estudo de novos agentes de imagem em aterosclerose experimental: peptídeos mimotopos de LDL eletronegativa, BE.EP.DR
Assunto(s):Aterosclerose   Tomografia por emissão de pósitrons

Resumo

A aterosclerose é uma das principais causas globais de morbidade e mortalidade, progredindo silenciosamente ao longo de décadas antes de se manifestar clinicamente. É caracterizada como uma doença imune-inflamatória crônica das artérias devido ao grande acúmulo de lipídios na íntima. Um dos fatores envolvidos na progressão da aterosclerose é a presença de uma subfração de partículas de lipoproteínas de baixa densidade (LDL) com um grau mínimo de modificação, denominada LDL eletronegativa [LDL (-)], que possui propriedades pró-inflamatórias, apresenta maior retenção na íntima das artérias e maior tempo de permanência na circulação sanguínea, gerando respostas imuno-inflamatórias. O grupo da Profa. Dra. Dulcineia S. P. Abdalla mapeou epitopos de anticorpos monoclonais importantes no reconhecimento das partículas de LDL (-), gerando peptídeos mimotopos com potencial para acompanhamento da progressão da aterosclerose. Inicialmente, alguns radiofármacos, que foram previamente estudados na aterosclerose como o 18F-Galacto-RGD na angiogênese e 18F-Fluoromisonidazole na hipóxia, serão utilizados como ferramentas no estabelecimento de métodos de imagens de lesões por tomografia por emissão de pósitrons (PET-SCAN). O uso integrado e racional de equipamentos como Tomografia Computadorizada (CT), Ressonância Magnética (RM), Tomografia por Emissão de Pósitrons (PET), Tomografia por Emissão de Pósitrons associado à Tomografia Computadorizada (PET-CT), entre outros, têm sido empregados com sucesso no diagnóstico por imagem. O PET é uma técnica de imagem nuclear que consiste na injeção de uma substância radioativa emissora de raios ³ (radioisótopos) para obtenção das imagens de sua distribuição com sensibilidade suficiente para detectar concentrações da ordem de 10-12 M. Diante disso, o objetivo deste projeto é estabelecer protocolos de monitoramento de lesões ateroscleróticas em camundongos knockout LDLr-/- para posteriormente identificá-las a fim de se avaliar o potencial uso de peptídeos mimotopos de LDL(-) como agentes de mapeamento das lesões ateroscleróticas com maior grau de inflamação que poderiam auxiliar na determinação da instabilidade da placa e/ou para acompanhar o tratamento da doença aterosclerótica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)