Busca avançada
Ano de início
Entree

Definição das bases genética e semioquímica de bovinos resistentes a carrapato

Processo: 13/12389-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Convênio/Acordo: BBSRC, UKRI
Pesquisador responsável:Isabel Kinney Ferreira de Miranda Santos
Beneficiário:Josiane Aparecida de Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/50814-1 - Defining the genetic and semiochemical basis of tick resistance in cattle, AP.R
Assunto(s):Carrapatos   Acaricidas   Resistência genética animal   Bovinos

Resumo

Carrapatos provocam grandes impactos sobre os animais e os seres humanos em todo o mundo. Assim como a transmissão de doenças, carrapatos levam à perda de peso, anemia e infecções secundárias. Acaricidas são utilizados para o controle de carrapatos, porém este é um problema duplo devido à resistência acaricida e aos resíduos químicos nos tecidos. Mas os animais diferem substancialmente em carga de carrapatos e esta carga é controlada geneticamente. Nós supomos que o principal meio pelo qual os bovinos hospedeiros diferem na resistência ao carrapato é via seus perfis semioquímicos, ou seja, de atração / repelência aos químicos voláteis sobre a superfície da pele. Nós iremos realizar um estudo genômico de associação para a resistência (GWAS) ao carrapato, caracterizar semioquímicos que diferem entre os animais com a infestações altas e baixas de carrapatos (animais resistentes e suscetíveis), identificar genes diferencialmente expressos entre animais resistentes e suscetíveis, integrar os resultados e obter insights sobre a base genética e bioquímica da resistência do carrapato, e elaborar opções de controle. Os GWAS serão realizados em> 1000 bovinos da raça Girolando no Brasil, os quais serão previamente intensamente fenotipados para carga de carrapato com detalhados dados epidemiológicos (para identificar fatores de risco). GWAS será realizado utilizando os dados de marcadores bovinos do tipo polimorfismo de base única (SNPs), dando mais de 750.000 genótipos por animal e analisados com técnicas atuais. Voláteis da pele de animais com contagens extremas de carrapatos e os perfis de semioquímicas serão caracterizados utilizando cromatografia de alta resolução e análise espectroscópica. A expressão do gene será realizada utilizando RNAseq em biópsias de pele de animais extremos, antes e depois da infestação e vias co-expressas com resistência determinada. Juntos, esses dados irão informar sobre a verdadeira extensão do controle genético, mecanismos subjacentes e indicam loci reais que contribuem para a variação. SNPs validados para resistência serão identificados, assim como semioquímicos potenciais para serem utilizados como repelentes. (AU)