Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da laserterapia sobre o processo de reparo muscular em ratos sobre influência da ingestão crônica de álcool

Processo: 13/08805-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ana Claudia Muniz Renno
Beneficiário:Rafael Moraes Thomaz
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Álcool   Reparo tecidual   Lesão muscular

Resumo

O alto consumo de álcool em pacientes com lesões traumáticas está associado a um maior tempo de permanência hospitalar, o uso de terapia intensiva, aumento na gravidade destas lesões e aumento na taxa de mortalidade. Esses achados têm base multifatorial (comportamental e biológica), entretanto eles têm sido atribuídos em grande parte à associação entre o álcool e alterações no sistema de defesa e resposta inflamatória. Enquanto o consumo agudo de álcool seja inibitório para a inflamação, o consumo crônico parece levar a um aumento na resposta celular pró-inflamatória. A inflamação associada à lesão muscular é necessária para a remoção do tecido lesado e pode promover a regeneração pela interação com mioblastos que promovem a diferenciação miogênica. Terapias com laser de baixa intensidade diminuem efetivamente o processo inflamatório pós-lesão, estimulam a formação de novos vasos sanguíneos e aceleram o processo de cura de tecidos moles. Essa modalidade terapêutica demonstrou melhora no reparo muscular por induzir uma rápida vascularização da área lesada, regeneração de fibras musculares, orientação paralela das miofibrilas regeneradas e aumento da recuperação do tecido por acelerar o início das reações na membrana celular, aumentando a atividade de macrófagos, fibroblastos e linfócitos. Os objetivos deste trabalho incluem analisar a ação do laser de baixa intensidade no processo de reparo muscular em ratos sobre a influência da ingestão crônica de álcool. Para isso, quarenta e oito ratos Wistar, com média de 60 dias de vida serão divididos em três grupos: lesão (n=16), lesão+álcool (n=16) e lesão+álcool+laser (n=16). Cada grupo será subdividido em dois grupos de oito animais para análise 3 dias pós-lesão (n=24) e 7 dias pós lesão (n=24). A administração de álcool será realizada pelo protocolo do paradigma de duas garrafas com acesso a uma garrafa de água e outra contendo solução de álcool 20%, 3 dias por semana durante 45 dias. A lesão muscular será induzida por criogenia no músculo tibial anterior direito e o tratamento com laser será iniciado imediatamente após a lesão. Serão realizados cortes histológicos transversais para análise qualitativa do processo inflamatório, tecido de granulação, área de necrose e estrutura do tecido; análise imunoistoquímica da expressão de myoD, miogenina, COX-2 e VEGF. A comparação entre os resultados quantitativos dos grupos controle e tratados será realizada através de Análise de Variância (ANOVA) seguida do teste de Bonferroni.