Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos da exposição à fumaça do cigarro no início do período pós-natal no processo de mielinização do sistema nervoso central

Processo: 13/10067-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2013
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Tania Marcourakis
Beneficiário:Natalia Trigo Balestrin
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Sistema nervoso central   Neurociências

Resumo

A poluição tabagística ambiental (PTA), que é formada por uma mistura de fumaça central e lateral do cigarro, é o poluente doméstico mais comum e afeta cerca de 40% das crianças, 35% mulheres e 33% dos homens no mundo. Durante a infância, a PTA está associada a alterações cognitivas e comportamentais, como depressão, impulsividade, transtorno de conduta e abuso de drogas. O desenvolvimento do sistema nervoso central (SNC) representa um período de vulnerabilidade e várias substâncias podem induzir neurotoxicidade nesta fase. Estudos em roedores mostram que estes efeitos são mais evidentes quando a exposição ocorre durante as duas primeiras semanas após o nascimento, período caracterizado por processos como a sinaptogênese e a mielinização. Em trabalho realizado por nosso grupo foi possível observar que a exposição à fumaça do cigarro durante o início do período pós-natal induz prejuízo em funções cognitivas que podem estar associadas com danos na transmissão sináptica. Além disso, foi possível observar que a exposição à fumaça do cigarro induz diminuição na porcentagem de fibras mielinizadas no nervo óptico na infância. Assim, o objetivo deste estudo é avaliar os efeitos da exposição à fumaça do cigarro durante o início do período pós-natal em proteínas expressas em diferentes fases da mielinização: Olig-1 - marcador da fase inicial - e proteína básica de mielina (MBP) - marcador da fase tardia - no cerebelo, tronco encefálico, diencéfalo e telencéfalo.