Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação do impacto clínico de alterações genéticas no osteossarcoma

Processo: 13/13573-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2013
Vigência (Término): 30 de novembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Silvia Regina Caminada de Toledo
Beneficiário:Carolina Salinas de Souza
Supervisor no Exterior: Adrienne Margaret Flanagan
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University College London (UCL), Inglaterra  
Vinculado à bolsa:12/21193-9 - Investigação do impacto clínico de alterações genéticas no osteossarcoma, BP.PD
Assunto(s):Progressão tumoral

Resumo

O câncer é uma doença genética causada por mutações somáticas pontuais adquiridas. O osteossarcoma é o tumor ósseo maligno mais comum em crianças e adolescentes. Ao contrário de muitos sarcomas que são definidos por translocações cromossômicas específicas, o osteossarcoma é caracterizado por alterações genômicas complexas e alta heterogeneidade. A base do tratamento do osteossarcoma é a quimioterapia pré-operatória seguida de cirurgia para ressecção do tumor. Entretanto, 70% dos pacientes não respondem bem à quimioterapia, o que é um forte indicador de baixa sobrevida em cinco anos. Entretanto, ainda não é possível prever quais tumores são incapazes de responder ao tratamento. Pesquisadores clínicos do UCL Cancer Institute em colaboração com o Wellcome Trust Sanger Institute completaram recentemente o sequenciamento total do exoma e do genoma (WGS) de 80 osteossarcomas. Os resultados representam a primeira etapa para a compreensão da complexidade do genoma do osteossarcoma. No entanto, estudos recentes demonstraram que a análise de uma pequena área de um tumor não fornece uma imagem completa de sua heterogeneidade genética. Portanto, o objetivo deste estudo é determinar a distribuição de mutações de forma longitudinal (no tempo e no espaço) em cada um dos 80 casos utilizando seus tecidos tumorais em parafina pré-quimioterapia. Os achados genéticos serão correlacionados com o tipo histológico, progressão do tumor (recidiva e doença metastática) e sobrevida. A tecnologia Ion Torrent (Life Technologies) de sequenciamento de nova geração será empregada para validar os achados genéticos dos exomas e genomas completos para o painel das 100 mutações recorrentes previamente detectadas no estudo WGS. Os achados serão importantes para caracterizar a heterogeneidade do osteossarcoma e os determinantes genéticos nos processos de quimio-resistência e progressão tumoral. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SALINAS-SOUZA, CAROLINA; DE ANDREA, CARLOS; BIHL, MICHEL; KOVAC, MICHAL; PILLAY, NISCHALAN; FORSHEW, TIM; GUTTERIDGE, ALICE; YE, HONGTAO; AMARY, M. FERNANDA; TIRABOSCO, ROBERTO; TOLEDO, SILVIA REGINA CAMINADA; BAUMHOER, DANIEL; FLANAGAN, ADRIENNE M. GNAS mutations are not detected in parosteal and low-grade central osteosarcomas. MODERN PATHOLOGY, v. 28, n. 10, p. 1336-1342, OCT 2015. Citações Web of Science: 16.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.