Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação citogenômica em pacientes com anomalias congênitas e deficiência intelectual

Processo: 13/10540-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Maria Isabel de Souza Aranha Melaragno
Beneficiário:Hélio Rodrigues de Oliveira Júnior
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Análise de sequência com séries de oligonucleotídeos

Resumo

As alterações cromossômicas constituem uma causa frequente de malformações congênitas e deficiência intelectual. A investigação desses desequilíbrios é realizada rotineiramente pelo cariótipo, exame relativamente simples e barato. Entretanto, sua baixa resolução impede que muitos indivíduos que possuem quadro clínico sugestivo de alterações citogenômicas tenham sua etiologia conhecida. Recentemente, o array genômico foi proposto como primeiro teste a ser realizado em virtude de seu grande poder de resolução. No entanto, o custo desse exame é relativamente alto para que seja usado na rotina de países em desenvolvimento. Uma metodologia viável para a triagem de alterações citogenômicas em pacientes com cariótipo normal é a técnica de MLPA (Multiplex Ligation-dependent Probe Amplification), uma ferramenta de biologia molecular de baixo custo baseada na reação de PCR de várias sondas simultaneamente. Dentre as sondas comercializadas existem as que reconhecem regiões subteloméricas, áreas frequentemente envolvidas com alterações estruturais patogênicas. O presente estudo busca por meio da MLPA e do microarray definir o diagnóstico de indivíduos que apresentam características sugestivas de desequilíbrios citogenômicos. A partir da caracterização das regiões cromossômicas em desequilíbrio e da comparação com outros relatos da literatura, pretende-se contribuir para uma melhor delimitação dos mapas fenotípicos dos cromossomos envolvidos.