Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de metodologia de avaliação da coordenação em redes de atenção à saúde metropolitanas

Processo: 12/24293-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Ana Maria Alves Carneiro da Silva
Beneficiário:Juliana Pires de Arruda Leite
Instituição-sede: Núcleo de Estudos de Políticas Públicas (NEPP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Avaliação de políticas   Políticas públicas   Políticas públicas de saúde   Atenção à saúde   Metrópoles

Resumo

Grande parte das políticas envolve a responsabilidade compartilhada entre diferentes organizações - sejam elas secretarias, esferas governamentais, ministérios ou organizações privadas. Essa característica, além de tornar a implementação das políticas um processo fragmentado, evidencia a necessidade da coordenação na prática cotidiana dos programas. O sistema de atenção à saúde no Brasil é um dos exemplos que demonstram a complexidade e a fragmentação no processo de implementação das políticas. É, portanto, no bojo desta fragmentação dos sistemas de saúde, que emerge e se consolida o conceito de Redes de Atenção à Saúde (RAS). As RASs evidenciam a necessidade da coordenação como parte essencial das políticas relacionadas à saúde e também explicitam outra característica inerente a esse tipo de rede: a regionalização. Em seu desenvolvimento, as RASs envolvem um processo de territorialização, na medida em que se torna necessário ultrapassar as fronteiras municipais para a otimização de recursos. Este cenário regional de inter-relações ganha maior densidade quando esta dimensão territorial se configura em uma superestrutura urbana, como no caso das regiões metropolitanas. Neste sentido, uma análise mais profunda da coordenação e das formas de governança das Redes de Atenção à Saúde em escala metropolitana se torna muito frutífera. Ainda que a literatura sobre RAS reconheça a importância da coordenação em seu processo de gestão, ainda não foi desenvolvido um referencial metodológico para a análise da coordenação nas RAS. Propõe-se, desta forma, o desenvolvimento de uma metodologia de avaliação da coordenação nas redes de atenção à saúde em regiões metropolitanas. Como resultado desta pesquisa será produzido um referencial metodológico consistente para a análise da coordenação nas Redes de Atenção à Saúde Metropolitanas. Este referencial, em primeiro lugar, tornará mais evidente os elementos que envolvem a problemática da coordenação das RAS metropolitanas, em segundo lugar, poderá ser usado como um guia, a auxiliar os gestores na identificação dos problemas de coordenação existentes nas diferentes RAS. (AU)