Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da introdução de Protocolo Assistencial Conjunto Obstetrícia/Hematologia nos resultados maternos e perinatais de mulheres com Doença Falciforme

Processo: 13/06418-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Maria Laura Costa Do Nascimento
Beneficiário:Mariana Abreu de Andrade
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Anemia falciforme   Mortalidade perinatal

Resumo

As gestações consideradas de alto risco devem ser acompanhadas em unidades de referência com Pré-Natal especializado com o objetivo de reduzir a morbimortalidade materna e fetal. Uma das situações de risco na gravidez é a Doença Falciforme, uma hemoglobinopatia que cursa com ocorrência maior de crises vaso oclusivas no pré e pós-parto, infecções do trato urinário, complicações pulmonares, anemia, pré-eclâmpsia, partos pré-termo e restrição de crescimento intrauterino (RCIU). Objetivo: avaliar os impactos da implantação do Protocolo Conjunto Obstetrícia/Hematologia no manejo de pacientes com Doença Falciforme acompanhadas no serviço de pré-natal especializado do Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti CAISM/Unicamp. Métodos: estudo longitudinal retrospectivo, a partir da análise de prontuários de gestantes acompanhadas pelo serviço, comparando os resultados maternos e perinatais antes (2004-2012) e depois da introdução do protocolo assistencial conjunto (2012-2013). Resultados: Serão descritas as variáveis dependentes segundo os grupos (pacientes atendidas previamente e posteriormente ao protocolo conjunto; paciente Hb AS, Hb SS, Hb SC e Hb S/Tal), apresentando-se as frequências absolutas em cada grupo e categoria de cada variável independente. A seguir, será estimado um modelo de regressão multinomial, com as variáveis independentes significativamente associadas à morbi-mortalidade materno-fetal, e serão obtidos os OR ajustados e respectivos intervalos de confiança de 95%. Os softwares SPSS e Stata serão utilizados para processamento e análise dos dados. (AU)