Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos epigenéticos de modulação dos genes HOX em meduloblastoma

Processo: 13/14133-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Aparecida Maria Fontes
Beneficiário:Julia Borges Veiga
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/20829-4 - Mecanismos epigenéticos de modulação dos genes HOX em meduloblastoma, AP.R
Assunto(s):Meduloblastoma   Oncologia

Resumo

Nos últimos 15 anos tem-se reconhecido que o desenvolvimento é a chave para o entendimento da evolução tumoral. Muitos genes que controlam o desenvolvimento estão alterados na célula cancerígena e desempenham papel na transformação neoplásica. Os genes homeobox (Hox) são primordiais para o desenvolvimento e sua desregulação epigenética está sendo progressivamente associada com a progressão tumoral. Entretanto, pouco é compreendido, sobre o papel de Hox em meduloblastoma. Nesse tumor foi demonstrado que os genes Hox (HoxB3, HoxB4 e HoxC6) e as proteínas modificadoras de cromatina MLL-2 e MLL-3 se encontram alterados, porém os mecanismos envolvidos nessa desregulação não foram elucidados. Em câncer de mama foi demonstrado que os genes HOX apresentam expressão aberrante e essa desregulação envolve RNAs longos não codificadores (lncRNAs) que remodelam a cromatina juntamente com proteínas modificadoras de cromatina e desempenham papel funcional na metástase tumoral. Isso nos conduziu a hipótese de que em meduloblastoma a desregulação dos genes Hox também envolve mecanismos epigenéticos e está associada com a desregulação de lncRNAs e as proteínas MLL-2 e MLL-3. Para testar essa hipótese duas linhagens de meduloblastoma (MB) serão caracterizadas molecularmente quanto os lncRNAs dos domínios Hox que se encontram diferencialmente expressos e nível dos genes HOX, MLL-2 e MLL-3. Em seguida, serão geradas quatro linhagens de meduloblastoma: duas linhagens MB/lncRNA+/Luc+ que hiper-expressam um lncRNA selecionado e luciferase e duas culturas primárias ou linhagens com o lncRNA silenciado. Por fim, ensaios in vitro e in vivo avaliarão o papel de lncRNA na modulação dos genes HOX e no potencial metastático de meduloblastoma. Além disso, amostras de pacientes de meduloblastoma ou outras linhagens serão submetidas a ensaios similares para a validação dos mecanismos epigenéticos de desregulação dos genes HOX em tumor primário.