Busca avançada
Ano de início
Entree

O estágio de desenvolvimento de Eichhornia azurea é determinante na comunidade de macroinvertebrados?

Processo: 13/09144-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Raoul Henry
Beneficiário:Natalia Kaori Araki
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Rio Paranapanema   Limnologia

Resumo

Eichhornia azurea (Sw.) Kunth é uma macrófita aquática frequentemente encontrada em ambientes lênticos e pode ser colonizada por uma comunidade de macroinvertebrados muito rica e abundante. Isso ocorre devido à complexa rede de habitats que a morfologia e a arquitetura de suas raízes propiciam e que pode variar conforme a sazonalidade das variáveis ambientais do lago. Deste modo, surgem duas perguntas: 1) há diferença na composição, riqueza de táxons e abundância da comunidade de macroinvertebrados conforme o estágio de desenvolvimento das raízes da E. azurea? 2) além da fenologia da planta, as variáveis ambientais e o período do estudo podem influenciar nessa colonização? O presente projeto visa responder estas questões, levando em consideração os diferentes níveis de complexidade que as raízes desta planta apresentam conforme seu desenvolvimento, a localização do sistema radicular (posição considerando o sentido: zona pelágica ’ ponto de fixação da planta na zona litorânea) e a influência da escala temporal. O local selecionado para responder a estas questões é a Lagoa do Barbosa, ambiente lacustre marginal ao Rio Paranapanema, próxima à região de sua desembocadura no Reservatório de Jurumirim. Coletas serão realizadas trimestralmente (com início em abril de 2013 e finalizando em janeiro de 2014), em três bancos distintos da planta. Em cada banco serão coletadas, cinco amostras sequenciais do mesmo rizoma, iniciando-se com o 2° sistema radicular visível da E. azurea, a partir da porção apical desta planta flutuante. Em cada período do ano, serão determinados os atributos ecológicos da comunidade de macroinvertebrados em cada amostra (neste caso, rizoma e raiz) de cada um dos três bancos, medido o nível de complexidade do sistema radicular e verificadas possíveis correlações com as variáveis ambientais.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ARAKI, NATALIA KAORI; DA SILVA, CAROLINA VIEIRA; HENRY, RAOUL. Temporal variability of the macroinvertebrate community associated with Eichhornia azurea (Swarts) Kunth (Pontederiaceae) in a lake marginal to a tropical river. TURKISH JOURNAL OF ZOOLOGY, v. 42, n. 5, p. 557-566, 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.