Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel do inflamassoma Èm infecção fúngica induzida pôr Sporothrix schenckii

Processo: 13/03190-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Iracilda Zeppone Carlos
Beneficiário:Amanda Costa Gonçalves
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Sporothrix schenckii   Resposta imune   Citocinas   Inflamassomos

Resumo

A esporotricose é uma infecção causada pelo fungo termodimórfico Sporothrix schenckii, sendo caracterizada pelo aparecimento de lesões cutâneas e subcutâneas, com posterior afecção de vasos linfáticos, linfonodos e órgãos viscerais. Os mecanismos imunológicos envolvidos na prevenção e no controle desta doença sugerem que a imunidade inata e a mediada por células apresentam um importante papel na proteção do hospedeiro contra S. schenckii. O sistema imune inato possui receptores de reconhecimento padrão (PRRs - "Pattern-Recognition Receptor") que detectam e respondem à presença de padrões moleculares associados a agentes patogênicos (PAMPs - "Pathogen-Associated Molecular Patterns"). Os receptores NLRs ("NOD-Like Receptor") são proteínas citoplasmáticas presentes nas células fagocíticas que atuam como segundos sensores de defesa. O reconhecimento antigênico permite que o receptor NLRP3 seja ativado, permitindo assim a ligação com a molécula adaptadora ASC ("Apoptosis-associated Specklike protein containing a Caspase recruitment domain"), que ativa a caspase-1, formando complexos proteicos denominados inflamassomas. A ativação do inflamassoma permite o desencadeando da produção de citocinas pró-inflamatórias, pois promove a maturação da pró-IL-1² e pró-IL-18 em suas respectivas formas ativas, IL-1² e IL-18. Por sua vez, estas interleucinas contribuem na defesa do hospedeiro contra infecções por aumentarem as propriedades antimicrobianas dos fagócitos e iniciarem as respostas imunes adaptativas Th1 e Th17, estabelecendo uma ligação entre as diferentes respostas imunológicas. Evidências experimentais mostram que o inflamassoma tem importante papel na defesa antifúngica do hospedeiro, entretanto não há informações disponíveis sobre seu envolvimento em infecções causadas pelo S. Schenckii. Portanto, o principal objetivo desse projeto é avaliar o papel do inflamassoma na esporotricose experimental e os mecanismos pelos quais seus componentes contribuem para a modulação de uma resposta imune na infecção por S. schenckii, pois entender como este complexo proteico funciona é fundamental para o desenvolvimento de estratégias terapêuticas adequadas.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GONCALVES, AMANDA COSTA; FERREIRA, LUCAS SOUZA; MANENTE, FRANCINE ALESSANDRA; QUINELLO GOMES DE FARIA, CAROLINA MARIA; POLESI, MARISA CAMPOS; DE ANDRADE, CLEVERTON ROBERTO; ZAMBONI, DARIO SIMOES; CARLOS, IRACILDA ZEPPONE. The NLRP3 inflammasome contributes to host protection during Sporothrix schenckii infection. IMMUNOLOGY, v. 151, n. 2, p. 154-166, JUN 2017. Citações Web of Science: 17.
GONCALVES, AMANDA COSTA; GERALDO MAIA, DANIELLE CARDOSO; FERREIRA, LUCAS SOUZA; SILVA MONNAZZI, LUIS GUSTAVO; ALEGRANCI, PAMELA; POLESI PLACERES, MARISA CAMPOS; BATISTA-DUHARTE, ALEXANDER; CARLOS, IRACILDA ZEPPONE. Involvement of Major Components from Sporothrix schenckii Cell Wall in the Caspase-1 Activation, Nitric Oxide and Cytokines Production During Experimental Sporotrichosis. Mycopathologia, v. 179, n. 1-2, p. 21-30, FEB 2015. Citações Web of Science: 16.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GONÇALVES, Amanda Costa. Papel do inflamassoma NLRP3 em modelo de infecção sistêmica por Sporothrix schenckii. 2016. 156 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Farmacêuticas..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.