Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do tratamento local e por via oral com sinvastatina na cicatrização da transecção parcial do tendão de Aquiles

Processo: 13/04071-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Edson Rosa Pimentel
Beneficiário:Letícia Prado de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Matriz extracelular   Inibidores de hidroximetilglutaril-CoA redutases   Tendões   Cicatrização

Resumo

O tendão de Aquiles é um sítio comum de lesões. O processo de cicatrização no tendão geralmente resulta em uma matriz extracelular menos organizada o que reduz sua resistência à tensão e torna-o mais vulnerável à reincidência de rupturas. Diferentes tratamentos são aplicados na tentativa de acelerar o reparo. As estatinas são fármacos utilizados para o tratamento de hipercolesterolemia - níveis elevados de Colesterol, LDL-Colesterol e VLDL-Colesterol no sangue. Estes medicamentos têm sido alvos de muitos estudos, demonstrando que muitos dos benefícios clínicos associados com as estatinas são independentes da redução dos níveis de LDL-colesterol. Esses efeitos, ditos pleiotrópicos, têm sido estudados visando uma possível utilização destes fármacos no tratamento de outras patologias como, por exemplo, na recuperação de fraturas e na cicatrização de feridas, devido seu efeito anti-inflamatório, imunomodulatório e angiogênico. Considerando que não existe nenhum dado na literatura abordando os efeitos das estatinas na cicatrização de tendão, neste estudo, nos propomos a avaliar os efeitos do tratamento tópico e por via oral com estatinas em tendão calcanear parcialmente seccionado. Para tanto, ratos Wistar machos serão tratados com estatinas durante 7 e 21 dias após lesão e seus tendões calcaneares serão coletados para análises morfológicas, bioquímicas e funcionais.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.