Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlação clínico-anátomo-radiográfica de óbitos infantis de um complexo hospitalar terciário de São Paulo

Processo: 13/07627-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Luiz Fernando Ferraz da Silva
Beneficiário:Beatriz Villano Krentz
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Autopsia   Crianças   Tomografia computadorizada

Resumo

A autópsia vem sendo utilizada desde os primórdios da medicina tendo grande aplicabilidade em diversas áreas como na identificação da causa básica do óbito e de alterações patológicas macroscópica e microscópicas; como ferramenta epidemiológica, de ensino e de controle de qualidade do atendimento hospitalar e em saúde em geral.Nos últimos anos, a autópsia convencional vem sendo complementada por ferramentas como técnicas de imagem, principalmente tomografia computadorizada convencional e com angiografia associada, ressonância magnética, entre outras. Embora a maior parte dos estudos com métodos de imagem post-mortem estejam relacionados com aspectos forense, já existem estudos com enfoque em casos de causa de morte não violenta possibilitado a correlação clinica-anatomo-radiológicos, promovendo uma melhora na qualidade dos dados post-mortem obtidos. Estudos recentes mostram que a realização de tais métodos de imagem em fetos e crianças, não apenas é aplicável como, para alguns aspectos, apresenta maior sensibilidade e especificidade das correlações patológicas e radiológicas quando comparadas as realizadas em adultos. Dessa maneira, entendemos que procedimentos que complementem a autópsia convencional podem aumentar a sensibilidade e especificidade do diagnóstico post-mortem, possibilitando melhores correlações clinico-anátomo-radiológicas.Pacientes e Métodos: Serão analisados prospectivamente todos os indivíduos menores de 20 anos de idade falecidos no completo terciário HC-FMUSP no período de maio a dezembro de 2013. Inicialmente serão coletados e organizados os dados clínicos do prontuário do paciente relevantes para o estudo .Todos os casos serão submetidos à tomografia computadorizada de corpo inteiro posteriormente analisada e laudada por um radiologista experiente em imagenologia pediátrica. Após a aquisição tomográfica será realizada a autópsia convencional com seu respectivo laudo incluindo achados macroscópicos e microscópico e encadeamento dos processos patológicos encontrados.Os dados radiológicos e patológicos complementarão o banco de dados que será submetido às seguintes análises: 1- descritiva dos principais diagnósticos observados clinica, anatomo-patológica e tomograficamente; 2- correlação radiológica e patológica; 3- Correlação clínica e radiológica e 4- Correlação clínica e patológica.