Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da exposição humana às aflatoxinas nos alimentos utilizando biomarcadores em indivíduos residentes na área rural de Pirassununga/SP

Processo: 13/15436-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2013
Vigência (Término): 18 de maio de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos
Pesquisador responsável:Carlos Augusto Fernandes de Oliveira
Beneficiário:Fernanda de Carvalho Guimarães Brasil
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/20895-4 - Avaliação de adutos AFB1-Lisina e AFB1-N7-guanina como biomarcadores de exposição humana e animal às aflatoxinas, AP.TEM
Assunto(s):Aflatoxina B1   Contaminação de alimentos

Resumo

As aflatoxinas são compostos carcinogênicos produzidos por fungos do gênero Aspergillus, que contaminam alimentos antes e após o processamento, originando riscos à saúde humana e perdas econômicas na produção animal. A exposição à aflatoxina B1 (AFB1), metabólito com maior toxidez produzido pelo fungo, ocorre predominantemente através da ingestão de alimentos contaminados, sobretudo milho, amendoim e derivados, cuja contaminação com AFB1 tem sido observada com frequência no Brasil. A AFB1 é biotransformada por enzimas hepáticas microssomais, levando à formação de adutos AFB1-N7-guanina e AFB1-lisina. O Projeto Temático encontra-se estruturado em 6 Sub-Projetos, os quais apresentam objetivos independentes e complementares, com a finalidade de geração de conhecimentos sobre a aplicação de adutos de AFB1 como biomarcadores de exposição às aflatoxinas em animais e no homem, bem como seu envolvimento com o carcinoma hepatocelular humano (CHC). O tema do Sub-Projeto II, a ser executado no plano de trabalho de Iniciação Científica ora proposto, tem por objetivo determinar a correlação entre a concentração de aflatoxinas (B1, B2, G1 e G2) em alimentos à base de amendoim, milho e derivados, consumidos por indivíduos selecionados de famílias estabelecidas em um Campus universitário da USP, e a excreção de produtos de biotransformação de AFB1 (AFM1, AFP1 e AFQ1) e AFB1-adutos (AFB1-N7-guanina) na urina. As amostras de alimentos e urina já foram colhidas, encontram-se armazenadas em freezer a -20ºC, e serão analisadas por cromatografia líquida de alta eficiência (alimentos) cromatografia líquida de ultra eficiência acoplada a espetrômetro de massas triplo quadrupolo (CLUE-EM/EM) (urina). (AU)