Busca avançada
Ano de início
Entree

Equivalência entre Exames de Raios X de Tórax e Tomografia Computadorizada de Alta Resolução (TCAR)

Processo: 13/05956-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Radiologia Médica
Pesquisador responsável:Diana Rodrigues de Pina Miranda
Beneficiário:Guilherme Giacomini
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Fibrose   Diagnóstico por imagem   Tuberculose   Enfisema   Raios X

Resumo

O Mycobacterium tuberculosis é a espécie de micobactéria mais importante do ponto de vista de saúde pública. Estima-se que uma morte, a cada 10 segundos, seja atribuída à tuberculose (TB), somando-se anualmente cerca de 2 milhões de óbitos no mundo. Desde 1993, a Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a TB como uma emergência mundial. A TB pode causar derrame pleural, atelectasias, condensação pulmonar e mesmo após tratamento eficaz, a TB deixa sequelas como fibrose e enfisema comprometendo a qualidade de vida dos pacientes. As avaliações das áreas pulmonares, acima descritas, são usualmente realizadas subjetivamente por especialistas da área de radiologia por exames de raios X e/ou tomografia computadorizada de alta resolução (TCAR). Entretanto a avaliação subjetiva pode indicar variações para o mesmo observador e entre observadores distintos. A quantificação acurada de fibrose e enfisema nas áreas pulmonares é de suma importância para avaliar as sequelas de determinados tratamentos em específicas doenças. O objetivo desta pesquisa é quantificação de fibrose e enfisema, presentes em áreas pulmonares em exames distintos (raios X e TCAR). Se a quantificação entre os dois exames não apresentarem consideráveis variações, será possível estimar as sequelas da TB em exames convencionais de raios X. Isso pode resultar em alterações de procedimentos em protocolos adotados na verificação das sequelas da doença (comumente solicitação de exames de TCAR), levando a otimização de dose e risco para o paciente, uma vez que o exame de raios X proporcionará uma menor dose ao paciente. O aluno utilizará um algoritmo, a fim de realizar a quantificação de fibrose e enfisema [1] em pacientes com TB pulmonar e/ou pleural. Ainda é proposta desta pesquisa, desenvolver um algoritmo, em ambiente MATLAB®, para determinar a equivalência de quantificação das sequelas (fibrose e enfisema) entre exames retrospectivos de TCAR e raios X.