Busca avançada
Ano de início
Entree

As condições sensíveis a atenção primária e as redes de atenção à saúde: o caso da tuberculose em Ribeirão Preto - SP

Processo: 13/16843-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Convênio/Acordo: CNPq - PPSUS
Pesquisador responsável:Ricardo Alexandre Arcêncio
Beneficiário:Ana Celeste de Araújo Pitiá
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/51235-5 - As condições sensíveis à atenção primária e às redes de atenção à saúde: o caso da tuberculose em Ribeirão Preto/SP, AP.PP.SUS
Assunto(s):Tuberculose   Atenção primária à saúde   Doença crônica

Resumo

A presente investigação é um produto consubstanciado da parceria de quatro instituições públicas envolvidas com a saúde no Estado de São Paulo, sendo elas a Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP-USP), a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), UNESP Jaboticabal e a Secretaria Municipal da Saúde de Ribeirão Preto. Reflete uma construção no coletivo, da investidura de docentes, discentes, gestores e profissionais de saúde das diversas áreas de conhecimento para a compreensão dos múltiplos determinantes da TB, da conjuntura social aos determinantes dos serviços de saúde. Cabe mencionar que a TB compõe o rol de doenças consideradas como condição sensível à Atenção Primária à Saúde e sua presença no cenário brasileiro denota os limites dos sistemas locais em detectar precocemente os casos e desvela o impacto das políticas públicas nos territórios. Na investigação, assume-se internação por TB como uma condição sensível à Atenção Primária à Saúde, porque se ela é de qualidade, há responsabilização pela saúde comunitária, produção de equidade, satisfação dos usuários e capacidade de coordenadora da atenção de forma integrada numa perspectiva de Redes de Atenção à Saúde (RAS), conferindo assim resolubilidade das principais demandas populacionais. Pretende-se com o estudo analisar o comportamento das internações evitáveis por TB em relação aos indicadores sociais e a capacidade da Atenção Primária à Saúde para coordenar as Redes de Atenção à Saúde. A proposta se caracteriza como um estudo ecológico, que utiliza técnicas de análise espacial dos dados de internação por TB. A pesquisa utilizará dados do Sistema de Informação Hospitalar, aplicação de questionários junto às equipes da Atenção Primária à Saúde e obtenção de informações pela Base de Informações por setor censitário da área urbana de Ribeirão Preto - Censo Demográfico 2010. Os indicadores de inserção social serão construídos a partir da Análise de Componentes Principais. A unidade ecológica considerada para a pesquisa será a área de abrangência da APS. As áreas de abrangências serão categorizadas em relação à inserção social da população (alta, média e baixa) e também pela capacidade da Atenção Primária à Saúde de coordenar RAS, assumindo grau 1, incapacidade para coordenar as redes de atenção à saúde; grau 2, capacidade básica para coordenar as redes, 3, capacidade boa para coordenar as redes e 4, capacidade ótima para coordenar as RAS. Proceder-se-á uma análise espacial das internações por TB correlacionando-as à capacidade da APS operar as Redes de Atenção à Saúde e a Inserção Social nas áreas de abrangência. Está prevista a análise de cluster por níveis hierárquicos (método de Ward) e a construção dos mapas temáticos para análise da distribuição espacial das internações por TB. Nas análises espaciais serão utilizados os coeficientes de correlação de Moran e estimador de Intensidade de Kernel. Está prevista também a Aplicação da Análise de Correspondência Múltipla. (AU)