Busca avançada
Ano de início
Entree

O comportamento de assoalhar como defesa contra a quitridiomicose: discriminando os efeitos da temperatura e radiação

Processo: 13/14974-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 30 de setembro de 2013
Vigência (Término): 27 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Denis Otavio Vieira de Andrade
Beneficiário:Fernanda Cruz Centeno
Supervisor no Exterior: Phillip John Bishop
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Otago, Nova Zelândia  
Vinculado à bolsa:09/15712-0 - O assoalhamento em Bokermannohyla alvarengai (Anura, Hylidae): história natural e adaptações morfo-fisiológicas, BP.DR
Assunto(s):Ecofisiologia

Resumo

O comportamento de assoalhar é um dos principais mecanismos através do qual animais ectotérmicos podem elevar sua temperatura corpórea com a exposição parcial ou total do corpo ao sol. Este comportamento parece conferir vantagens em vários aspectos da digestão, crescimento, reprodução e controle de patógenos, incluindo a quitridiomicose. Quitridiomicose é uma doença infecciosa causada pelo fungo Batrachochytrium dendrobatidis (Bd) que tem sido associado à diversos declínios populacionais de anfíbios no mundo todo. Alguns estudos demonstraram que altas temperaturas podem promover a eliminação do fungo quitrídio em anfíbios infectados. Entretanto, se a exposição direta à radiação eletromagnética, especialmente em comprimentos de onda na faixa do ultravioleta (UV), exerce influência na defesa contra o quitrídio independentemente da elevação da temperatura em espécies que assoalham permanece desconhecida. Desta forma, objetivamos discriminar os efeitos da elevação da temperatura e da exposição à radiação eletromagnética em uma espécie de anfíbio que apresenta o comportamento de assoalhar. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.